Mercado de cuidadores de idosos cresce na Serra Gaúcha

0
319

A profissão de cuidador de idosos é a que mais cresce no Brasil. Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), do Ministério do Trabalho, de 2007 para cá, o número de profissionais saltou de 5.263 para 34.051, um avanço de 547%. Números tão expressivos quanto o seu pano de fundo: o envelhecimento dos brasileiros. De acordo com o IBGE, a população com mais de 60 anos mais que dobrará até 2050. Exemplo de sucesso nesse mercado, a Cuidare Brasil, uma das maiores redes de cuidadores de pessoas do país, segue em franco crescimento para suprir as necessidades das famílias com eficiência e profissionais qualificados durante a pandemia. A franqueadora ajustou toda a sua cadeia de operação e a gestão à logística do seu quadro para atender, com segurança, a demanda, que subiu 30% no último semestre. As mudanças têm surtido efeito e rendido frutos no tamanho da empresa, que já ultrapassa 80 unidades franqueadas em 20 estados brasileiros, no Distrito Federal e em Portugal, além de operações em fase de implantação na Argentina e no Canadá.

De olho nesse potencial, as administradoras de empresas Jéssica Pires e Thaís Dal’Lago decidiram investir para levar a sétima unidade da franquia ao Rio Grande do Sul, mais precisamente na Serra Gaúcha. “Conhecemo-nos trabalhando na iniciativa privada, com administração de condomínios. Foi nesse contexto que a nossa amizade floresceu em razão da identidade de comprometimento e da dedicação às missões que diariamente nos eram confiadas. Assim, além da amizade, uma profunda admiração recíproca nasceu. Amizade e admiração que transcenderam as paredes da empresa na qual trabalhávamos e serviu de alicerce para os pilares agora edificados da nossa Cuidare Serra”, revela Jéssica Pires.

A Cuidare Serra tem como propósito a gestão de pessoas e cuidados de forma humanizada e com conhecimentos técnicos específicos na disciplina de cuidados assistenciais. A escolha pelo modelo de negócio tem origem na experiência pessoal de Jéssica. “Ao retornar para o curso de biomedicina, que havia trancado quando mais jovem, acabei me interessando por um tema: o envelhecimento saudável. Após a leitura do livro ‘Mortais’, de Atul Gawande, o meu interesse aumentou ainda mais”.

– Aliado a isso, passei a refletir sobre a condição da minha sogra, pessoa acamada há décadas que sempre demandou um acompanhamento permanente para a sua rotina diária, em razão de uma confluência de diversas enfermidades que acabaram por limitar sobremaneira sua autonomia. Diante dos relatos do meu marido acerca do histórico de dificuldades em formar uma equipe que congregasse as características necessárias para zelar com carinho, dedicação e profissionalismo por uma pessoa por quem a família tem tanto amor, surgiu a ideia de empreender com a Cuidare – completa.

A mesma realidade é vivida por Thaís, com os seus avós precisando de acompanhamento. Essa identificação de vivências uniu as sócias no propósito de preencher esse vácuo do mercado oferecendo um serviço de qualidade. E a dupla de empreendedoras terá muito trabalho pela frente, pois a Serra Gaúcha possui grande densidade populacional e fortes vínculos culturais com os cuidados entre os familiares, dada a origem da sua colonização. Não é à toa que a região lidera o número de idosos por habitante no Rio Grande do Sul, que, por sua vez, é um dos estados com a população mais envelhecida do país.

A Cuidare Serra nasceu para suprir essa demanda, pois há uma necessidade latente e, com isso, a relevância social do serviço se faz cristalina – conclui Thaís.

Vagas de emprego

A nova unidade da Cuidare, que será inaugurada no dia 24 de novembro, também vai oferecer chances para aqueles que buscam uma oportunidade profissional. Os interessados poderão encaminhar seus currículos pelo site www.cuidarebr.com.br ou pelo e-mail serra.rs@cuidarebr.com.br.

Fonte: Assessoria de Imprensa

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here