A safra do ano de 2020 foi quase que inacreditável diante dos olhos dos produtores de vinhos finos da Serra Gaúcha. Ao mesmo tempo em que, para algumas culturas de alimentos o período de seca tenha sido devastador, para os vinhos finos, o rendimento é reduzido, mas a qualidade dos vinhos resultantes será espetacular.

Neste ano, comemora-se uma safra histórica, talvez, a melhor em pelo menos 20 anos. A maturação fenólica das uvas foi excelente, resultando em frutos com capacidade de proverem vinhos com elevada graduação alcóolica, macios, com aromas agradáveis ao paladar. As noites frescas fizeram com que a acidez se mantivesse, gerando produtos que tenham capacidade de apresentarem um equilíbrio entre dulçor, acidez, álcool, taninos e concentração de fruta. Com tais características, um vinho espetacular!

Porém no auge da vindima, a Serra Gaúcha foi comunicada da disseminação do Coronavírus (COVID-19), no mundo. Logo não demorou para que o setor fosse atingido pelo impacto. O enoturismo já sofreu mudanças drásticas, as vinícolas não estão recebendo turistas para degustações, experiências e visitas guiadas. Enquanto eventos internacionais como a Vinitaly (Itália), Prowein (Alemanha) e a London Wine Fair (Inglaterra) foram adiadas, a Wine South America, que acontece em setembro em Bento Gonçalves, ainda permanece confirmada, mas não sem que os efeitos da pandemia respingassem sob o setor.

Eventos, passeios, feiras que movimentam a região com turistas ávidos para conhecer a cultura da uva e participar do processo de produção e degustação dos vinhos, foram cancelados, pelo período de pelo menos trinta dias. Hotéis viram seus hóspedes sair sem a certeza de quando poderão fazer novas reservas. Restaurantes atendem apenas por delivery.

Associação Brasileira de Sommeliers do Rio Grande do Sul (ABS-RS) suspendeu os cursos presenciais em vinícolas e lojas de vinhos da Serra Gaúcha e Porto Alegre, porém a missão de promover experiências, por meio do conhecimento, que mudem vidas para melhor, se faz presente também nesses dias difíceis.

Seguindo o exemplo dos italianos, aderiram ao #MovimentoBellaCiao e disponibilizaram palestras online gratuitas (segundas, quartas e sextas), desde o dia 18 de março, que são realizadas por professores e convidados, para estudantes, enófilos e amantes do mundo de Baco. Uma bela iniciativa em tempos de isolamento social.

Resta agora esperar para ver como será a retomada do setor dos vinhos, quando toda essa onda de incertezas passar.

  • Artigo produzido pela sommelier Patrícia Binz

Fonte: Adri Silva Agência de conteúdo / Foto: Reprodução Internet / Ibravin

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here