Quarenta anos depois, exatamente no Rio Grande do Sul, a Stock Car chega à sua corrida de número 500, neste final de semana com a abertura da temporada no Velopark. A prova está marcada para as 11h deste domingo, com ingressos a partir de R$ 50,00. Os Opalões deram a largada em abril de 1979, em Tarumã, para uma tradição das pistas brasileiras que, agora com os modelos tubulares de competição, segue mantendo os principais grids e maiores talentos do país em atividade.

Dos 28 pilotos que estarão na prova de abertura, sete já têm o caneco de campeão no armário de casa. Rubens Barrichello sempre puxa a fila com seu currículo de vencedor na Fórmula 1, mas a lista tem ainda o penta Cacá Bueno e dois bicampeões, Ricardo Maurício e Daniel Serra. Além destes, Max Wilson, Marcos Gomes e Felipe Fraga carimbaram uma taça cada. Numa categoria monomarca, contudo, todos os outros 21 competidores tem ao menos o sonho de ganhar corridas e incomodar essa turma de cima.

Entre eles está o gaúcho Cesar Ramos. O piloto de Novo Hamburgo teve passagem marcante pela Europa, sagrando-se campeão da Fórmula 3 Italiana e testando com a Ferrari. Depois de competir na World Series, ganhou corridas no mundial de carros GT, o Blancpain Series. Agora, vai para sua terceira temporada completa na Stock Car.

Outro cara que está pronto para lutar pelo título é o paulista Julio Campos, já na sua décima temporada com a categoria. No ano passado, foi ele quem somou mais pontos no Velopark, com dois pódios. “Eu me encaixo muito bem na tocada do Velopark”, analisa, antes de citar os desafios do traçado em Nova Santa Rita. “Gosto da Curva 1, é rápida e difícil. É a parte mais bacana de enfrentar. Depois, é muito travada e precisa trabalhar para posicionar bem o carro na saída de curva”, ensina o piloto.

Quando se fala de Stock Car no Rio Grande do Sul, é essencial lembrar de Paulo Gomes, o Paulão. A lenda do automobilismo brasileiro ganhou a primeira das 500 corridas da Stock Car, antes de faturar quatro títulos e fundar uma rivalidade histórica com Ingo Hoffmann. Este, outra lenda, que se sagrou campeão 12 vezes na categoria.

Fonte: Correio do Povo / Foto: Reprodução Internet

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here