A UCSGRAPHENE, planta de produção, caracterização e aplicação de grafeno da Universidade de Caxias do Sul, desenvolve um projeto de ‘residência do futuro’, uma casa sustentável com o material à base de carbono considerado o mais leve e resistente do mundo. Somados ao grafeno, resíduos de plástico 100% reciclados, que originalmente iriam para o lixo, resultam na criação de um super plástico, ultra-resistente.

“Fizemos um aditivo com grafeno, que é misturado com o resíduo, e resulta nisso. O grafeno adiciona propriedades mecânicas, anti UV e bactericidas”, explica o diretor da Zextec Nano, Hugo Sousa, empresa parceira dos projetos da UCSGRAPHENE. A Iniciativa prevê dar uso a resíduos que parariam no aterro. Souza explica que para compor o primeiro protótipo da casa sustentável, é preciso avançar na fabricação do telhado a partir do material.

Os avanços no desenvolvimento de soluções vinculadas à sustentabilidade têm sido um dos focos de trabalho da UCSGRAPHENE e da Zextec Nano desde que foi firmada a parceria. “A aplicação de grafeno, associada à sustentabilidade na construção civil, tem despertado o interesse das empresas e da sociedade de um modo geral. Existem outros desenvolvimentos tecnológicos neste âmbito, que por questões de sigilo, ainda não podem ser divulgados”, pontua o coordenador da UCSGRAPHENE, professor Diego Piazza.

Fonte: Assessoria de Comunicação / Foto: Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here