O Metal Sul Festival está em sua segunda edição e neste ano ocorre a partir desta sexta-feira (1°) a 2 de novembro na Rua Coberta, na Fundação Casa das Artes em Bento Gonçalves e é totalmente gratuito.

Este foi o primeiro festival de heavy metal a receber incentivo público estadual através de um edital do fundo de apoio a cultura. Em 2017 foi realizado então a primeira edição nas cidades de Bento Gonçalves e Caxias do Sul. Com um estilo de intercâmbio, com todas as bandas de fora das cidades sediadoras. Neste ano o evento não conta com o incentivo do estado, mas com parcerias e apoiadores. Mais uma vez nas mesmas cidades que acolheram a festa sedendo os espaços. Em Caxias do Sul, o festival ocorre nos dias 6 e 7 de dezembro. A produtora desta grande festa do heavy metal, Cláudia Kunst contou como surgiu o Metal Sul.

“O festival surgiu, a partir do meu primeiro festival em 1999, The Best of Metal que aconteceu na cidade de Dois Irmãos, que é a minha cidade onde a gente reuniu várias bandas locais, tanto de Dois Irmãos, como do Vale dos Sinos e grande Porto Alegre e bandas da serra também. Desde lá eu já queria fazer um festival onde pudêssemos contar com bandas boas, boa estrutura, de fácil acesso para o público e de forma gratuita. Então depois de quase vinte anos, conseguimos ganhar o edital e realizar o evento da forma como planejava”, afirma.

Na sexta-feira (1º)  a partir das 14h, a programação inicia com um bate papo com profissionais da área da música. Alexandre Vargas e Rafael Hauck falarão sobre suas atividades no programa RS Criativo, da Secretaria de Estado da Cultura e também do estúdio Audio Porto, respectivamente. Às 18h30min, haverá a abertura oficial do evento e, às 19h, sobe ao palco a primeira banda que dará as boas-vindas aos apreciadores do som pesado. Atropina, Hollow e a bento-gonçalvense Supersonic Brewer abrem a primeira noite do Metal Sul Festival.

No sábado (2) a programação inicia às 14h, com workshop ministrado por Luthier Thiago Kamming, que falará sobre a manutenção, fabricação e timbres dos instrumentos. O evento ainda contará com expositores locais de bebidas e comida.

Cláudia ainda acrescentou sobre o que espera para a edição deste ano.

“A gente espera que público compareça, afinal de contas é um evento totalmente gratuito, e um público bacana que venha com a ideia de confraternizar, de fazer um bom evento e curtir muito som pesado que é a grande ideia. As bandas são muito boas, foram escolhidas por uma curadoria de uma forma bem democrática, onde o público pode participar através de indicações pela internet”, diz.

O MS Criativo, apresentará em formato audiovisual, profissionais que atuam no cenário musical, como fotógrafos, produtores, jornalistas e vídeo makers e que falarão sobre, entre outras coisas, dicas de uma boa apresentação das bandas. Uma das novidades é o incentivo que o festival estará dando à inserção das crianças à vida musical. Será ofertado brindes aos que doarem brinquedos musicais. Todos os brinquedos arrecadados serão destinados para entidades do município através da Secretaria de Cultura.

Programação:

Sexta-feira (1º)
14h – RS Criativo + Audio Porto e o seu papel no mercado do empreendedorismo da música
18h30 – Abertura do Metal Sul Festival
19h – Hollow
20h – Atropina
21h – Supersonic Brewer

Sábado (2)
14h – Workshop com o luthier Thiago Kamming
16h – Bate papo com os curadores do II Metal Sul Festival + mostra MS Criativo
18h – It´s All Red
19h – Southern
20h – Brun the Mankind
21h – Exterminate

Fonte: Leouve / Foto: Reprodução Internet

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here