silviobromberg.com.br

O consumo de vinho é benéfico a saúde, existem estudos que comprovam que, se ingerido na quantidade certa todos os dias, ele previne doenças cardiovasculares, ajuda a regular a pressão arterial, reduz a formação de cálculos renais entre outros benefícios.

Esta época especialmente é muito propícia para que as pessoas consumam mais vinho, mesmo que seja apenas para experimentar em pequenas quantidades, e ai muitas pessoas podem atentar-se a comprar vinhos mais baratos, e então o barato sai caro, bem caro aliás.

Acontece que em vários casos, mesmo com os vinhos tendo embalagens idênticas passando a imagem de que se trata de um produto original, o que se tem é uma falsificação, só que em grande parte das vezes estes consumidores são mais casuais e não tem um conhecimento extenso sobre esta bebida, e então são comercializados vinhos de procedência um tanto quanto duvidosa.

A seguir listamos algumas dicas que em caso de compras entre produtos da mesma marca podem ser usadas para identificar garrafas de vinhos que não sejas as originais. É importante ressaltar também que nem sempre todos esses detalhes estarão presentes no rótulo em questão, mas esta é uma forma que pode se tornar muito eficaz para não cair em um golpe. Outro ponto importante é que essas dicas são mais eficazes quando o cliente compra a garrafa pessoalmente, sem ser pela internet como é a grande tendência dos dias de hoje.

Confira as dicas:

  • Conferir se as garrafas em questão possuem a mesma graduação de álcool;
  • Observar se as cápsulas que envolvem o topo da garrafa tem a mesma tonalidade e se são feitas pelo mesmo material;
  • Se o vinho que você já conhece não deixa impressões “jogadas” no rótulo, este pode ser um ponto a ser conferido também;
  • Conferir se as garrafas possuem o mesmo peso;
  • E a dica que pode ser mais fácil de ser conferida pelas pessoas é na hora da própria compra ao observar o valor do produto, sendo que se estiver com um valor muito abaixo, a chance de estra sendo comercializado um produto duvidoso aumenta bastante.

Como  dito acima, esses métodos são mais precisos quando o cliente já tem uma garrafa do modelo e quer adquirir outra. No entanto existem outras maneiras de reconhecer um vinho falsificado, agora quando ele já está aberto.

  • O cliente deve se atentar a observar a rolha e perceber possíveis mudanças de tonalidade, cheiro estranho, falta de capricho que pode ser marca registrada de determinada vinícola;
  • Vinhos sem a mesma tonalidade;
  • A diferença no aroma da bebida também pode evidenciar uma possível fraude no produto.

Mesmo com todas essas dicas, o leitor pode conferir o vídeo abaixo para sanar todas as dúvidas de como não cair em golpes ao comprar o vinhos.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here