A pintura Shot Sage Blue Marilyn (“Marilyn em sálvia-azul alvejada”), de Andy Warhol, com o famoso retrato da atriz Marilyn Monroe feito em 1964, foi vendida por 195 milhões de dólares (pouco mais de R$ 1 bilhão) em um leilão na segunda-feira (09), sendo este o valor recorde atingido por qualquer obra de artistas americanos em leilões de arte.

É também a obra do século 20 comercializada pelo valor mais alto, superando “As Mulheres de Argel”, do pintor espanhol Pablo Picasso, que foi vendida por 179,4 milhões de dólares.

A obra é proveniente da coleção da Fundação Thomas e Doris Ammann, com sede em Zurique, na Suíça, e todos os rendimentos da venda seriam revertidos para a entidade, dedicada a melhorar a vida de crianças em todo o mundo, com a criação de sistemas de apoio para prestação de cuidados de saúde e programas educacionais.

A casa de leilões Christie’s havia estimado o valor da venda em 200 milhões de dólares. O quadro, entretanto, foi arrematado por 170 milhões, mas, com inclusão das taxas, o preço final ficou em 195 milhões de dólares.

O valor recorde atingido até então por uma obra de um artista americano era de 2017, quando uma pintura de Jean-Michel Basquiat de 1982 foi vendida por 110,5 milhões de dólares.

Andy morreu em 22 de fevereiro de 1987 aos 58 anos.

A serigrafia, de um metro de diâmetro, apresenta a icônica atriz americana com o rosto pintado de cor-de-rosa, cabelo amarelo, lábios rubi, e uma sombra azul nos olhos. A pintura é feita sobre uma foto promocional da atriz para o filme Niagara (Torrentes de Paixões, no Brasil), de 1953.

A peça é parte de uma série de quatro serigrafias chamada Shot Marilyns (“Marilyns alvejadas”), criadas após a morte da atriz. O título se refere a um incidente em que uma mulher atirou com uma pistola contra os retratos no ateliê de Warhol, apesar de Shot Sage Blue Marilyn não ter sido atingida.

Ela morreu em 4 de agosto de 1962 aos 36 anos.

Obra “mais significativa do século 20”

Alex Rotter, presidente da Christie’s para as coleções de arte moderna e contemporânea, disse que a obra é a “mais significativa do século 20 a ser leiloada numa geração. Marilyn de Andy Warhol é o auge absoluto do pop americano e a promessa do sonho americano, que reúne otimismo, fragilidade, celebridade e iconografia ao mesmo tempo”.

Ele coloca a obra ao nível de pinturas como “Nascimento de Vênus”, de Sandro Botticelli, “Mona Lisa”, de Leonardo Da Vinci, e Les Demoiselles d’Avignon, de Pablo Picasso, considerando-a “uma das melhores pinturas de todos os tempos”.

A serigrafia já foi exibida em alguns dos mais importantes museus do mundo, como o Guggenheim, em Nova Iorque, o Centro Georges Pompidou, em Paris, a Tate Modern, em Londres, o Centro de Arte Rainha Sofia, em Madrid, ou a Neue Nationalgalerie, em Berlim.

Marilyn Monroe foi uma atriz, modelo e cantora norte-americana. Como estrela de cinema de Hollywood, é um dos maiores símbolos sexuais do século XX. Ela morreu em 4 de agosto de 1962 aos 36 anos.

Fonte: Terra / Foto: Reprodução Internet

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here