Biblioteca Parque do Largo da Estação

Uma seleção de títulos da cinematografia moderna e contemporânea marca a volta do projeto de cineclube Cinema na Estação. As exibições começam quarta-feira (18), às 19h30min, na Biblioteca Parque do Largo da Estação, com o longa holandês “A Excêntrica Família de Antônia”. Depois, a programação segue até o sábado, voltando a se repetir uma vez por mês, até novembro, sempre com sessões gratuitas de quarta a sábado, abertas à comunidade. Em sua terceira edição, o projeto é uma realização da Varsóvia Educaç&ati lde;o e Cultura e tem curadoria do cineasta e produtor cultural Robinson Cabral.

A seleção de títulos do mês de maio segue na quinta (19) ao som de Abba no melodramático “O Casamento de Muriel”; na sexta (20) tem o divertido e crítico filme uruguaio “O Banheiro do Papa”, fechando no sábado (21) com o antológico, ousado e arrebatador “Fitzcarraldo”. Para os meses seguintes, a seleção de títulos mantém esse fôlego trazendo o já clássico “Betty Blue”, o brasileiro “Os Narradores de Javé”, e o comovente “Amor”, de Michael Haneke (lista completa abaixo).

A formação de público para cinema, a democratização de acesso à cultura, a ocupação do espaço público com arte e a ampliação de uso de nossos espaços de convivência social são objetivos centrais do projeto cineclubista Cinema na Estação. A iniciativa também é uma oportunidade de apreciar obras audiovisuais de países diversos e que não estão presentes nas programações dos circuitos comerciais.

Socializando a arte e o uso dos espaços públicos, o projeto também acredita na oportunidade de desmitificar o preconceito para com determinadas linguagens audiovisuais, propondo ainda visões mais amplas de mundo através da apropriação plural de arte. Ainda há uma aposta na abertura de espaços e encontros para discutir e debater sobre formas poéticas de contextos sociais distintos, criando lugares comuns para a apreciação e discussão sobre arte e multiculturalismo. E, sobretudo, a volta do Cinema na Estação festeja a oportunidade de encontros mediados pela paixão ao cinema mundial.

CINEMA NA ESTAÇÃO 2022 – PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

MAIO
18/05 (qua) 19h30 – “A EXCÊNTRICA FAMÍLIA DE ANTÔNIA” (Holanda)
19/05 (qui) 19h30 – “O CASAMENTO DE MURIEL” (Austrália)
20/05 (sex) 19h30 – “O BANHEIRO DO PAPA” (Uruguai)
21/05 (sab) 19h30 – “FITZCARRALDO” (Alemanha)

JUNHO
15/06 (qua) 19h30 – “A CAÇA” (Dinamarca)
16/06 (qui) 19h30 – “UM CONTO CHINÊS” (Argentina)
17/06 (sex) 19h30 – “BETTY BLUE” (França)
18/06 (sab) 19h30 – “MISSISSIPI EM CHAMAS” (EUA)

JULHO
13/07 (qua) 19h30 – “AMOR” (Áustria)
14/07 (qui) 19h30 – “CONCORRÊNCIA DESLEAL” (Itália)
15/07 (sex) 19h30 – “TIME: o amor contra a passagem do tempo” (Coréia do Sul)
16/07 (sab) 19h30 – “A IGUALDADE É BRANCA” (Polônia)

AGOSTO
10/08 (qua) 19h30 – “LADRÕES DE SONHOS” (França)
11/08 (qui) 19h30 – “COMO ÁGUA PARA CHOCOLATE” (México)
12/08 (sex) 19h30 – “GOSTO DE CEREJA” (Irã)
13/08 (sab) 19h30 – “LUA DE FEL” (Inglaterra)

SETEMBRO
14/09 (qua) 19h30 – “ADEUS LENIN” (Alemanha)
15/09 (qui) 19h30 – “MORANGO E CHOCOLATE” (Cuba)
16/09 (sex) 19h30 – “LÉOLO” (Canadá)
17/09 (sab) 19h30 – “OVOS DE OURO” (Espanha)

OUTUBRO
12/10 (qua) 19h30 – “NARRADORES DE JAVÉ” (Brasil)
13/10 (qui) 19h30 – “LANTERNAS VERMELHAS” (China)
14/10 (sex) 19h30 – “O INGLÊS QUE SUBIU A COLINA E DESCEU A MONTANHA” (Inglaterra)
15/10 (sab) 19h30 – “1984” (EUA)

NOVEMBRO
09/11 (qua) 19h30 – “MACHUCA” (Chile)
10/11 (qui) 19h30 – “O GRANDE CHEFE” (Dinamarca)
11/11 (sex) 19h30 – “PARADISE NOW” (Palestina)
12/11 (sab) 19h30 – “SHINE” (Austrália)

CINEMA NA ESTAÇÃO 2022 – SINOPSES DOS FILMES DE MAIO

A EXCÊNTRICA FAMÍLIA DE ANTÔNIA (Marleen Gorris, Holanda, 1996, 105 min)
Em uma pequena vila holandesa, uma matriarca relembra momentos marcantes de sua vida e os curiosos personagens com quem conviveu. Após o fim da Segunda Guerra Mundial, a independente Antonia (Willeke van Ammelrooy) voltou à cidade natal acompanhada da filha. Assim teve início uma saga familiar que atravessou gerações.

O CASAMENTO DE MURIEL (P.J.Hogan, Austrália, 2000, 105 min)
Porpoise Spit, Austrália. Muriel Heslop (Toni Collette) tem 22 anos e nunca teve muitos amigos, já que as roupas que usa são fora de moda e, ainda por cima, vive ouvindo as canções do ABBA. Além disto, está acima do peso e nunca demonstrou muitos talentos. Sua vida muda ao conhecer Rhonda Epinstalk (Rachel Griffiths), que também é excluída do meio social. Sonhando com uma vida livre, elas fogem para Sydney. Apesar das críticas de seu pai, Muriel acredita que possa enfim encontrar a felicidade e coloca como primeira meta se casar. É quando ela conhece e se apaixona por um famoso nadador.

O BANHEIRO DO PAPA (Enrique Fernandes e Cesar Charlone, Uruguai, 2007, 95 min)
1998, cidade de Melo, na fronteira entre o Brasil e o Uruguai. O local está agitado, devido à visita em breve do Papa. Milhares de pessoas virão à cidade, o que anima a população local, que vê o evento como uma oportunidade para vender comida, bebida, bandeirinhas de papel, souvenires, medalhas comemorativas e os mais diversos badulaques. Beto (César Trancoso), um contrabandista, decide criar o Banheiro do Papa, onde as pessoas poderão se aliviar durante o evento. Mas para torná-lo realidade ele terá que realizar longas e arriscadas viagens até a fronteira, além de enfrentar sua esposa Carmen (Virginia Mendez) e o descontentamento de Silvia (Virginia R uiz), sua filha, que sonha em ser radialista.

FITZCARRALDO (Werner Herzog, Alemanha, 1982, 155 min)
Início do século XX. Brian Sweeney Fitzgerald, mais conhecido como Fitzcarraldo (Klaus Kinski), é um homem extremamente determinado que possui a louca ideia de construir uma casa de ópera no meio da floresta amazônica. Para conseguir o dinheiro necessário, ele decide explorar borracha. O problema é que, para transportar o produto, ele terá que atravessar morros e matas com um barco.

Fonte: Assessoria de Imprensa / Foto: Reprodução Internet

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here