Claro, vocês já perceberam, todas as garrafas de vinho têm o formato para 750 ml e não 1 litro. Mas por quê? Nós explicamos:

O conteúdo dessas garrafas foi padronizado no século XIX, e desde então, correm por aí várias teorias que tentam explicar o fenômeno:
– A capacidade pulmonar de um soprador de vidro
– É equivalente ao consumo médio ao longo das refeições
– Melhor conservação
– Facilidade de transporte

Mas todas são falsas:
Na verdade, trata-se simplesmente de uma organização prática e histórica. Na época, os principais consumidores eram os ingleses, que compravam e consumiam das vinícolas francesas. Mas o sistema de medida de lá é bem diferente do nosso. A unidade deles se chama “galão imperial”, 1 galão equivale a 4,546 L, então foi necessário simplificar esse cálculo.

O vinho de Bordeaux era transportado em barricas de 225 L, ou seja, 50 galões, arredondando as decimais. Ou seja, 300 é um número mais simples que 225. Então, 1 barrica dá 50 galões, isto é, 300 garrafas de 750 ml. (1 galão = 6 garrafas). É por isso que as caixas de garrafas são sempre vendidas com 6 ou 12 garrafas. Você está acompanhando?

E o fundo afundado?
Esse fundo arredondado para dentro garante a estabilidade da garrafa quando ela está em pé. Quando o vidro está fundindo, ele é posto contra um relevo com o qual se obtém o fundo curvado para dentro com as bordas praticamente achatadas. Essa técnica do século IV é generalizada para todos os tipo de garrafas à exceção do Champagne Roederer, reserva cristal. Seu fundo é chato, pois o Tsar Alexandre II (1855) temia que escondessem ali materiais explosivos.

Fonte:  Gentside / Foto: Reprodução Internet

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here