Cozinhar é uma arte e tratando-se de culinária onde há muitos ensinamentos que são passados de geração a geração, já se perguntou se todos eles são corretos? Ou se são apenas hábitos comuns no nosso quotidiano? Hoje em dia tornou-se comum que um filho ou uma filha ensine alguns truques (eu disse “alguns”) na cozinha aos seus pais e até mesmo aos seus avós.

20 erros mais frequentes que fazemos na cozinha:

1. Lavar carne
Saiba que no momento que lavamos a carne com a água, uma quantidade de proteínas presente na carne é retirada. Por isso não devemos lavá-la. Mesmo porque é na hora do cozimento que as bactérias e impurezas serão eliminadas. Então, basta tirar a carne de sua embalagem, temperar e cozinhar em seguida.

2. Alimentos fritos no azeite
Talvez seja um erro mais comum que imaginamos. Mas o azeite deve ser utilizado na salada ou para refogar os alimentos, e não para fritá-los. Isso porque o azeite só deve ser aquecido em fogo médio. Em alta temperatura pode se transformar em gordura trans.

3. Virar o bife várias vezes
Virar o bife várias vezes enquanto ele frita é um erro pois altera seu sabor final. O ideal é colocar no máximo 2 bifes de cada vez na frigideira. O ponto para virar o lado é quando a borda começar a mudar de cor. O ponto do bife é à sua escolha. Se preferir mais assado, repita o procedimento (vire mais uma vez).

4. Excesso de óleo para fritar o peixe
Uma técnica bem simples para fritar o peixe utilizando pouco óleo, é colocar uma folha de papel manteiga/vegetal por cima da frigideira já untada (óleo ou manteiga). E por cima deste papel, também untar (óleo ou manteiga). Agora é só aquecer a frigideira e colocar o peixe já temperado. Com esta técnica o peixe ficará ligeiramente dourado sem grudar na panela.

5. Deixar as ervas frescas em sua embalagem original
Normalmente as ervas frescas que compramos nos supermercados são embaladas em saco plástico. Para evitar que elas murchem e para sua conservação, o ideal é seguir as seguintes etapas: 1) Higienizar, 2) Secar, 3) Envolver com papel toalha 4) e então armazená-las num recipiente fechado e deixar na geladeira.

6. Usar óleo para cozinhar macarrão
Erro comum que aprendemos em casa é colocar aquele fio de óleo na água para cozinhar o macarrão. Óleo e água se repelem, e não dá gosto na massa, além disso, vai deixá-la gordurosa.

7. Queimar o chocolate antes que ele derreta
O chocolate pode se queimar mesmo antes de se derreter completamente. Se ele passar do ponto, pode ter suas propriedades e sabores alterados. Uma dica bem simples. Esquente a água para o banho maria e tire-o do fogo. Quebre o chocolate em pedaços bem pequenos, coloque-o num recipiente de vidro e então no banho-maria (lembre-se que o fogo já está desligado) e deixe-o derreter bem.

8. Não escolher carne de segunda
Engano achar que carne de segunda não é boa. Seus valores nutricionais são equivalentes às carnes de primeira. Além disso são mais em conta (econômica) e podemos preparar excelentes pratos como ensopados, carne assada na panela, churrasco, croquetes, entre outros. Cortes de segunda: Acém , Paleta, Fraldinha, Costela, Capa de filé, Coxão duro, Chuleta, Músculo dianteiro.

9. Não refrigerar o creme de leite/natas antes de preparar o chantilly
Se as natas/creme de leite estão fora da geladeira e pretende fazer o chantilly, tenha ainda um pouco de paciência. Para montar o chantilly é preciso que as natas/creme de leite e os utensílios da preparação (espátulas, tigela) estejam bem frios, ou seja, retire-os da geladeira apenas na hora de fazer o chantilly.

10. Não deixar a cebola crua na água gelada
Se for servir cebola crua (nas saladas por exemplo), corte-a e deixe-a no mínimo 10 minutos na geladeira, num recipiente com água gelada. Com esta técnica a cebola ficará mais crocante e seu odor será menos presente.

11. Esfriar a comida antes de colocar na geladeira
Isso era antigamente quando as geladeiras consumiam mais energia e não refrigerava bem os alimentos quentes. Com a nova tecnologia, já podemos colocar as comidas quentes e guardá-las na geladeira, diminuindo o risco de contaminação.

12. Utilizar a pia da cozinha para lavar alimentos
Isso mesmo, o melhor método para lavar os alimentos e evitar a contaminação é utilizar um escorredor ou bacia (de alumínio ou vidro). Caso queira realmente usar a pia, não esqueça antes de higienizá-la com água, sabão e hipoclorito de sódio.

13. Enlatados já abertos na geladeira
Se não utilizou todo o alimento enlatado (como as sardinhas) na sua receita ou no seu prato, antes de levá-lo a geladeira para sua conservação, coloque-o num recipiente de plástico ou vidro e deixe bem tampado. Seu tempo de consumação será entre 3 a 5 dias.

14. Tábua de madeira
As ranhuras da nossa querida tábua de madeira são um verdadeiro favorizador para a proliferação de bactérias. Prefira às de polietileno e altileno ou às de vidro. Mas já existem à venda tábuas de madeiras tratadas. Essas podem!! E não esqueça de tempos em tempos, trocar suas tábuas.

15. Ananás/Abacaxi fresco (cru) em recheios
Se já confeccionou um pavê ou bolo recheado de abacaxi/ananás e ao provar, sentiu um sabor amargo do fruto (da fruta) é porque o abacaxi/ananás não foi fervido antes de ser colocado na receita. Então fica a dica. Ferva o fruto fresco 5 minutos antes de rechear bolos e pavês.

16. Bolo socado
Outra dica da confeitaria é peneirar a farinha e o fermento pois estes podem estar úmidos e comprometer a receita deixando o bolo pesado e embatumado. Mesmo que não esteja no preparo da receita, outra dica para o bolo é bater as claras em neve/em castelo.

17. Servir amêndoas com casca
Ao invés de passar horas tentando tirar a casca das amêndoas, saiba que precisa apenas colocá-las em água fervente por dois minutos. Elas se soltarão facilmente. Se preferir, coloque-as (sem casca) no microondas por apenas 1 minuto. Isso deixará suas amêndoas mais crocantes.

18.Salgadinhos amolecidos
Se esqueceu de fechar bem os salgadinhos ou oleaginosas (castanha-de-caju, castanhas, amendoim) e eles tornaram-se amolecidos, a técnica é simples para deixá-los novamente crocante. Espalhe bem esses alimentos em um prato e leve-os ao microondas (potência alta) por cerca de um minuto. Com a ajuda de uma colher, mexa e deixe novamente 1 minuto. Geralmente, 2 ou 3 minutos serão suficientes, mas tudo depende da quantidade. Deixe arrefecer (esfriar) e estarão prontos.

19. Despelar o tomate sem aquecê-lo
Para tirar a pele do tomate e deixá-lo com aspecto liso, a técnica é bem simples: para cada 2 tomates, aqueça 500 ml de água. Corte o fundo do tomate em cruz e deixe-os de molho (nesta água) por cerca de 4 minutos. E então, com a ajuda de uma faca, retire a pele. Para deixar os tomates firmes novamente, passe-os na água fria.

20. Colocar todo o sal de uma só vez
Cuidado para não salgar demais as refeições. O tempero vem com o tempo do cozimento. Por isso salgue aos poucos seus pratos, sempre provando.

Fonte: Petitchef / Foto: Reprodução Internet

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here