Um dos seis sobreviventes da queda do avião que levava a Chapecoense para a Colômbia, em 29 de novembro de 2016, Rafael Henzel morreu nesta terça-feira.

O jornalista, de 45 anos, passou mal durante uma partida de futebol com amigos, em Chapecó. Faleceu a caminho de um hospital. A informação foi confirmada pela rádio em que ele trabalhava, a Oeste Capital. Ele narraria mais uma partida nesta quarta-feira. Rafael Henzel deixa esposa e um filho de 13 anos.

Em 2017, Henzel lançou o livro “Viva Como Se Estivesse de Partida”, em que fez um relato emocionante da tragédia, mas com um tom otimista sobre a equipe de futebol que chegava para sua primeira decisão internacional no futebol, a Copa Sul-Americana. Além dele, os jogadores Alan Ruschel, Neto e Follmann conseguiram ser resgatados com vida. Dois comissários de bordo bolivianos também foram resgatados. Setenta e uma pessoas morreram quando a aeronave caiu poucos quilômetros antes de pousar. Semana passada, viajou a Berlim para a estreia do filme documentário “Nossa Chape”.

Segundo o autor, na época, a obra traz momentos da sua relação com o clube, as perdas com a tragédia, a recuperação das vítimas, o incentivo e a solidariedade da população. “Foi a maneira que eu encontrei de abranger um número maior de pessoas sobre o que aconteceu, mas eu não gostaria que as pessoas lessem o livro e olhassem só para a minha história. Quero que elas leiam e pensem nas suas histórias”, explicou.

Fonte: Correio do Povo / Foto: Reprodução Internet

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here