A arte está presente em todos os momentos, resguardada sob os detalhes do cotidiano – basta treinar o olhar para encontrá-la e apreciá-la. Estimular a juventude bento-gonçalvense a apurar essa sensibilidade é uma das contribuições do projeto ‘130 + 1 – Bento Gonçalves em preto & branco’, idealizado pelo jornalista Fabiano Mazzotti. Com um envolvente conceito de construção colaborativa, a obra valoriza a singular marca dos 130 anos de Bento Gonçalves com uma valiosa seleção fotográfica, que ganha as páginas do livro com um diferencial: a interpretação feita por jovens estudantes de escolas municipais, estaduais e particulares no município.

São eles – alunos dos 8º e 9º anos do Ensino Fundamental e 1º ano do Ensino Médio das escolas públicas e privadas da cidade – os convidados a compor os textos que acompanham cada uma das imagens escolhidas para ilustrar o livro. Enriquecendo a obra com uma inestimável contribuição para o desenvolvimento – e engajamento – sóciocultural em Bento Gonçalves, Mazzotti propôs um trabalho macro: envolver cerca de 4 mil estudantes num concurso literário como oportunidade para oferecer espaço a quem tem habilidade na escrita ganhar luz.

Com plena adesão dos professores, 34 escolas participam do trabalho de elevado impacto comunitário. “Surpreendi-me com a receptividade da atividade proposta. Juntos, ao lado de profes e alunos, vamos construir uma obra que valoriza o ato de escrever e estimula a leitura. Não é um simples livro de fotos e textos sobre Bento Gonçalves. É um documento artístico-cultural em forma de livro, no qual estará impressa uma pluralidade de interpretações sobre uma mesma cidade”, conta Mazzotti.

Concurso mobiliza escolas
Com o encerramento da distribuição das fotografias em cada escola participante no início da semana, todas as turmas dos 34 estabelecimentos estudantis estão mergulhadas em uma verdadeira jornada de produção textual. Cada turma recebeu uma fotografia diferente – uma das 131 imagens que estarão no livro. Nas salas de aula, cada aluno foi convidado a escrever um texto de até 130 caracteres, com sua interpretação acerca da imagem. A melhor proposta, de cada turma, será escolhida internamente pela escola. A redação vencedora ilustrará a respectiva fotografia nas páginas do livro. Aos autores, além do orgulho de ver seu texto publicado, será concedido um presente especial: um leitor de livros digital (kindle), cujo propósito é estimular a leitura. No total, 131 aparelhos serão distribuídos.

Lançamento previsto para outubro
‘130 + 1 – Bento Gonçalves em preto & branco’ deverá ser lançado em outubro de 2021, às vésperas do aniversário de 131 anos da cidade. A obra também terá versão sonora com descrição das fotos e narração dos textos, oferecendo acessibilidade de conteúdo a pessoas com deficiência visual. Em fase de execução nas escolas, o projeto também caminha na estrada do financiamento. Já que são 130 anos de Bento Gonçalves, 130 fotos e 130 autores, a proposta também busca 130 patrocinadores que participam com uma cota única de R$ 2 mil cada. mPara saber mais sobre como aderir, veja informações neste link. Esse é o sétimo livro de Mazzotti, cuja produção é focada em obras com conteúdo de interesse comunitário.

O que é o “130 + 1”?
O projeto estava previsto para ser executado no ano de 2020, quando Bento Gonçalves completaria 130 anos de emancipação. Porém, com a pandemia do Covid-19, a execução do trabalho não foi possível em 2020. Em 2021, Bento Gonçalves completa 131 anos de emancipação. Para não perder a força dos “130” e propor um trabalho atual, Mazzotti criou o “130 + 1”, que faz alusão à idade que o município completará neste ano. “Na adversidade da pandemia, ao invés de ver o trabalho prejudicado e dar um passo pra trás, criarmos um novo título que desperta a curiosidade das pessoas e possibilita muitas interpretações”, brinca o jornalista nascido em Bento Gonçalves em 1978.

Fonte: Exata Com. / Fotos: Divulgação / Alessandro Manzoni

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here