A Plataforma Aprenda Mais lançada pelo Ministério da Educação foi desenvolvida pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS), em projeto executado pela Coordenadoria de Educação a Distância (EaD). O lançamento ocorreu durante a primeira edição da Semana Nacional da Educação Profissional e Tecnológica, evento híbrido que ocorreu em Brasília e teve transmissão de atividades pelo YouTube.

Sobre a Plataforma Aprenda Mais
A Plataforma Aprenda Mais é uma ferramenta para a oferta, por instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (RFEPCT), de cursos de curta duração (de 20h a 60h) abertos on-line gratuitos. Há opções em diversas áreas do conhecimento, com emissão de certificados para os concluintes. O projeto teve início em 2020 com o objetivo de ampliar a disponibilização de cursos a distância de qualificação profissional realizados por diferentes instituições da Rede, reunindo-os em um mesmo espaço virtual.

Inicialmente, estão disponíveis 90 cursos de 12 áreas: ambiente e saúde, ciências exatas, ciências humanas, desenvolvimento educacional e social, gestão e negócios, idiomas – língua e literatura, informação e comunicação, produção alimentícia, produção cultural e design, recursos naturais, segurança, turismo-hospitalidade e lazer. A expectativa é atingir 54.720 matrículas ainda este ano.

O IFRS foi convidado pelo Ministério da Educação (MEC) para o desenvolvimento desta iniciativa, com a parceria da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP). A coordenadora de Educação a Distância do IFRS, Júlia Marques Carvalho da Silva, lembra que desde 2016 o Instituto tem ofertado cursos abertos on-line para a comunidade brasileira e internacional, alcançando a marca de mais de 2 milhões de cursistas. “Esse tipo de oferta permite que as instituições cheguem aos mais diversos lugares, promovendo uma democratização da educação”, observa.

Júlia complementa que os cursos não têm limites de inscritos e que a Aprenda Mais tem a preocupação em incluir pessoas com deficiência e por isso vem trabalhando cada vez mais a acessibilização dos cursos.

Saiba mais em https://aprendamais.mec.gov.br/

Fonte: Departamento de Comunicação – Reitoria / Foto: Reprodução Internet

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here