Foto/Divulgação/ST+Studio Arquitetura

Com a chegada da pandemia, as pessoas acabam passando mais tempo em casa, e consequentemente sentindo a necessidade de ter ambientes mais amplos, confortáveis e aconchegantes. O espaço para trabalho passou a ser um novo item na lista de programa de necessidade. Conversamos com as arquitetas Tainara Chiele e Samila Balbinot, do ST+ Studio de Arquitetura, e fica visível que as pessoas estão colocando como prioridade o local de trabalho em casa.

Com isso foi preciso adaptar os espaços em casa para receber o trabalho. Segundo elas, o espaço escolhido deve ser funcional já que a maior parte do dia passamos sentando em frente ao computador.

É preciso se atentar para vários itens, que para muitos pode parecer bobagem, mas faz toda a diferença. A ergonomia é um item importante para quem vai passar horas sentado em um mesmo local, assim ter uma cadeira confortável é algo essencial. A iluminação é fundamental para o desempenho no trabalho. Também levar para dentro do ambiente de trabalho elementos que aumentam o bem-estar e reduzem os níveis de estresse, como vegetações, sejam elas pequenas folhagens em vasos, paredes verdes, tudo está valendo”.

Além disso, a mobília também deve estar bem dimensionada, pensando na otimização dos espaços, que sejam funcionais e permitam boa circulação. Para as arquitetas, a busca por um profissional faz toda a diferença para não errar nas escolhas.

A arquitetura permite muito o uso da criatividade, uma vez que os móveis podem ser facilmente reformados e adaptados aos ambientes, mas não indicamos carregar os home offices de móveis, tenha apenas o necessário para o bom desenvolvimento das atividades, quanto mais clean ele for, mais confortável será seu ambiente”

Para elas, a pessoa não precisa ter um lugar fixo, mas sim um ambiente confortável para trabalhar.

As pessoas passaram por uma fase de flexibilidade de cômodos dentro de seus lares de forma a locar o home office de um dia para o outro. Desta forma é muito comum um quarto também tornar-se um ambiente de trabalho, circulações receberem uma mesa de apoio, até varandas podem se transformar em ótimos lugares de trabalho. Para o arquiteto é muito importante saber lidar com esse jogo de cintura da adaptabilidade, tornar adaptáveis ambientes que até então eram fixos. O que vale é a criatividade!”

Elas comentam também que a arquitetura está diretamente ligada a aspectos culturais, estilos de vida e tendências, a função do profissional é desenvolver espaços que supram demandas, e entender a rotina de cada cliente. Locais não projetados podem afetar a saúde e até o rendimento do profissional em seu dia a dia.

Uma arquitetura de qualidade pode mudar a vida das pessoas, deixando-as mais felizes, saudáveis, completas e ativas. O contrário disso pode causar sérios danos na qualidade de vida, como perda de produtividade, desinteresse em tarefas rotineiras do dia a dia, estresse, mal humor, e consequentemente problemas de saúde, podendo levar até a depressão”

Essas percepções valem também para espaços em escritórios e empresas, onde prezar por um bom ambiente reflete diretamente na qualidade do serviço prestado. Segundo a arquiteta quanto mais clean e confortável for o ambiente de trabalho, mais o funcionário responderá positivamente a suas atividades. Elas atendem no escritório ST+ Studio de Arquitetura em Farroupilha, para mais informações entre em contato pelo telefone (054) 3011 0453 ou pelo Instagram @stmaisarquitetura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here