Desde que o Covid-19 passou a ser o principal assunto de toda a população mundial, a situação de pânico e insegurança tomou conta do cenário. Se para boa parte da população permanecer resguardado, em quarentena, pode causar problemas à saúde mental, o que dizer dos profissionais que permanecem diariamente na linha de frente de hospitais? Os responsáveis por atender a centenas de casos suspeitos diariamente – ou aqueles que precisam acalmar a população a todo instante – são dignos de respeito e admiração. Por isso, um grupo de psicólogos de Caxias do Sul se uniu para fornecer atendimento online e gratuito para profissionais que trabalham em hospitais da Serra Gaúcha e precisam de atendimento psicológico. Serão três sessões gratuitas! Caso o paciente precise de mais sessões, o Conselho Federal de Psicologia regulamenta o pagamento de uma taxa social, a ser acordada durante o tratamento.

Até agora, são dezenas de psicólogos que atenderão em plataformas online os mais diversos profissionais que buscarem pelo recurso: enfermeiros, auxiliares de enfermagem, médicos, fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos, e outras profissões. Psiquiatras também acompanharão o projeto para dar o suporte necessário aos profissionais e pacientes.

O projeto leva o nome de Apoio Psicossocial à Saúde e tem por meta atender pacientes de Bento Gonçalves, Caxias do Sul, Farroupilha e São Marcos, além de outras cidades da região. Psicólogos que queiram fazer parte do projeto e se unir ao grupo podem manifestar interesse, conforme conta a professora universitária e diretora da Assert.e. Gestão de Pessoas, Tatiane de Lima. “A ideia surgiu de forma despretensiosa e percebemos a necessidade deste público em receber atendimento. Quando comentamos a ideia entre colegas, a adesão foi instantânea. Trabalharemos dentro do campo da Psicologia das Emergências e dos Desastres, que estuda o comportamento humano dentro de contextos como estamos vivendo”, explica.

Isto ocorre porque o Conselho Federal de Psicologia autorizou consultas psicológicas online, dispensando, nos meses de março e abril, o cadastro no e-Psi, que autoriza a consulta online. A liberação temporária visa não colocar em risco a saúde dos pacientes e dos profissionais. Os agendamentos ocorrerão de acordo com a carga horária de cada paciente. “A ideia é contemplar os pedidos que chegarem fornecendo um atendimento humano e repleto de profissionalismo”, afirma Aline Cechinato, que também está à frente da iniciativa.

COMO PARTICIPAR:
– Pacientes interessados devem entrar em contato pelos telefones (Whats) com a psicóloga Tatiane de Lima (9 9160-3392);
– Colegas psicólogos que queiram participar devem entrar em contato com Aline Cechinato (9 9181-1082). 
https://www.facebook.com/Apoio-Psicossocial-109018087404473/

Fonte: Raquel Fronza / Foto: Reprodução Internet

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here