Um encontro com a música feita de forma coletiva e em tempos de ambientes virtuais abre a programação do Festival Música de Rua 2021 no domingo. O centro da conversa é o trabalho do Coro Juvenil do Moinho UCS coordenado pela diretora artística Cristiane Ferronato, que conduz a conversa mostrando a produção do coro durante a pandemia. Além da programação virtual, o Festival também anuncia duas novas ações artística s e curatoriais: a segunda temporada da série ‘Causos e Gaitas’ e o projeto Música Na Tua Porta.

Depois da abertura domingo, a programação virtual segue de quarta a sábado, com as lives de Richard Serraria, Lizzi Barbosa, Dona Conceição e Laura Dalmás, quarta, além do encontro de Serraria com Clarissa Ferreira, Rafael Erê e Delunar, na quinta. Na sexta, tem live com Marcelo Gross, Marcia Luz, Lucas Ferraz, Charles Frutas e Carolina Carcerés. Para o sábado, tem o encontro do rapper Rafuagi e Mulada All Stars, com Gilney Bertussi, Paulo Siqueira, Itamar dos Reis e Jorge Boca de Sino. E, no domingo, tem show e bate-papo em Zoom com a dupla Kleiton e Kledir.

Mais encontros musicais
Outra ação muito especial para o Festival é a de encontrar as pessoas em seus lugares de afeto, em ruas e calçadas das cidades. Neste ano, isso vai acontecer com os encontros chamados de Música Na Tua Porta, que vai registrar uma série de shows feitos na porta de casa ou na calçada de famílias que têm uma ligação com a música. O projeto levar shows da dupla de gaiteiros Karol Coelho e Rafael Siqueira, do duo formado por Valdir Verona e Rafael De Boni, mais o projeto Rapajador, para Farroupilha, Antônio Prado, Flores da Cunha, Bento Gonçalves e Caxias.

Amparado no sucesso da primeira edição, que teve mais de cem mil visualizações, a série Causos e Gaitas, apresentada por Rafael De Boni, vai pegar a estrada para novos encontros musicais e de boas prosas. Dentre outra atrações que ainda estão serão definidas, já dá para adiantar que o acordeonista deve se encontrar com dois mestres: o do violão pampeano, Lucio Yanel, e com o Maestro Caffi, que é expert no acordeon em Caxias desde os anos 1950 e teve como alunos Adelar e Honeide Bertussi. Outra conversa que deve render é o papo de De Boni com João Maria Pinheiro da Rosa, seu professor e de uma geração de artistas de Vacaria como Edson Dutra, Bebe Krammer e Uiliam Michelon que, mesmo com deficiência visual, segue na ativa.

Tanto a ação Música Na Tua Rua quanto a segunda temporada da série Causos e Gaitas só serão realizadas mediante as condições e regras sanitárias definidas para o período da pandemia.

Este projeto foi contemplado no Edital de Concurso Produções Culturais – SEDAC –RS nº 09/2020 – Com recursos da Lei nº 14.017/2020.

Festival Música de Rua – Programação on-line 2021
28 de março, 18h – Live e bate-papo do Coro Juvenil do Moinho UCS.
31 de março, 20h – Live com Richard Serraria, Lizzi Barbosa, Dona Conceição e Laura Dalmás.
01 de abril, 20h – Live com Richard Serraria, Clarissa Ferreira, Rafael Erê e Delunar.
02 de abril, 20h – Live com Marcelo Gross, Marcia Luz, Lucas Ferraz, Charles Frutas e Carolina Carcerés
03 de abril, 18h – Live do rapper Rafuagi e Mulada All Stars, com Gilney Bertussi, Paulo Siqueira, Itamar dos Reis e Jorge Boca de Sino.
04 de abril, 18h – Live com Kleiton e Kledir e bate-papo virtual com o público.

Atrações do Música Na Tua Rua

Karol Coelho & Rafael Siqueira
A dupla está na estrada desde 2017, a dupla formada pelos acordeonistas e cantores tem em seu repertório canções autorais identificadas com o estilo serrano e grandes sucessos da famosa dupla Irmãos Bertussi, Paulo Siqueira e Os Cobras do Teclado. Integrando a figura feminina no cenário da música regional gaúcha como cantora e instrumentista, investem das apresentações ao vivo, focados na alegria e espontaneidade da música serrana.

RAPpajador
Mistura entre o rap e a pajada, o projeto aposta na tradição sulista da rima em confluência com o rap e, desde 2018, une o rapper Chiquinho Divilas, o acordeonista Rafael De Boni e o DJ Hood. A proposta busca a fusão da cultura rio-grandense com a fluência do rap aproximando o acordeom e o verso imaginando um encontro entre Jayme Caetano Braun (RS) e Mano Brown (SP). O Rap é um gênero musical com rimas e poesias e que aliado ao som do acordeon, bombo leguero, violão recebe um tempero regional. Desde então, o grupo tem realizado diversas apresentações em escolas da cidade e também teve participação no Festival Brasileiro de Música de Rua 2018. O Projeto Rapajador tem como escopo a união entre duas manifestações artísticas presentes na cultura brasileira, mas com “sotaques” diferenciados, que contarão com a participação do DJ Hood, que mixará temas e batidas tipicamente sulistas com a batida característica do rap.

Valdir Verona e Rafael De Boni
O Duo de Viola e Acordeon foi criado no ano de 2006. Ao longo destes 14 anos, a parceria dos músicos Rafael De Boni e Valdir Verona, que possuem prática nos estilos que vão desde o folclore sulino à formação erudita, da música regional brasileira e da MPB ao jazz, neste projeto, mantém o foco na música do sul do país, influenciada pelas regiões fronteiriças do Sul do Brasil. O repertório é formado por composiç ões instrumentais autorais, em ritmos como: milongas, tangos, chamamés, chamarritas entre outros e também conta com arranjos inéditos para temas de domínio público do Folclore Gaúcho e também clássicos da música do Sul e do Brasil. As composições têm uma linguagem musical dinâmica e contemporânea, resgatando o uso da viola de 10 cordas, na música do sul, juntando-a com o acordeon, numa sonoridade peculiar com sotaque gaúcho, porém sem perder sua universalidade e a alma da música brasileira. No repertório estão milongas, chamamés, chacareiras, toadas, xote, baião. Durante as apresentações são feitas breves explanações acerca dos ritmos que compõem o repertório.

Fonte: Assessoria de Imprensa / Foto: Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here