Imagem: Divulgação Virada Feminina

O Instituto Virada Feminina promove neste sábado (04) o 1° Dia da Virada Feminina de Bento Gonçalves. O evento tem como objetivo unir forças em prol da luta pelos direitos das mulheres, além de promover a causa animal em parceria com o projeto Por Mais Empatia. Na programação haverá Feira de Adoção de Animais, Feira do Conhecimento com a presença de personalidades femininas falando de suas conquistas, Feira do Empreendedorismo Feminino onde 30 mulheres apresentarão seus serviços, além de palestras e atrações artísticas. A entrada é gratuita e as atividades acontecem na Rua Coberta, das 13h às 18h30.

O Virada Feminina de Bento Gonçalves foi lançado no dia 8 de março deste ano, Dia Internacional da Mulher. O projeto nacional tem o intuito de unir forças em prol do empoderamento feminino. Em Bento, o Instituto foi trazido pela advogada e hoje presidente do movimento, Bruna Marin Rossatto. Segundo ela, após o resultado das eleições municipais, onde nenhuma mulher foi eleita, sentiu a necessidade de unir forças para mudar este cenário. “Somos uma associação de mulheres, homens e entidades que querem dar voz e vez às mulheres. As ações são de fato voltadas para a efetividade. Eu acredito que a discussão é importante, mas nós precisamos ser mais ativas. Mais efetivas dentro da sociedade”, comentou.

Em nove meses de atuação no município, o Virada Feminina já comemora uma importante vitória na luta feminina. Através da mobilização do Instituto, foi protocolado na Câmara de Vereadores um projeto de lei contra o machismo, a ser aplicado nas escolas. De acordo com Bruna, o projeto visa criar diretrizes para desenvolver ações que visem a valorização das mulheres e das meninas, além da prevenção à violência doméstica. “A ideia é promover a capacitação de trabalhadores da educação; promover campanhas educativas; realizar debates e reflexões, entre outros aspectos. As ações deverão ter como foco as instituições de ensino públicas e privadas, a fim de levar a conscientização sobre o tema desde as séries iniciais”, explicou.

O Instituto trabalha em cima de cinco eixos principais: Capacitação Técnica (cursos que desenvolvam habilidades das mulheres), Violência Doméstica (ações que coíbam a violência contra as mulheres), Empreendedorismo (ações que estimulem e auxiliem o empreendedorismo feminino para o efetivo empoderamento), Política (ações que estimulem e capacitem as mulheres para cargos políticos e de poder) e Oportunidade/paridade (união de homens e mulheres na busca de mais oportunidades e paridade).

Mais informações sobre o Instituto e suas ações estão disponíveis no Instagram: @viradafemininabg

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here