O Santuário de Nossa Senhora de Caravaggio, de Farroupilha, inaugurou neste fim de semana uma importante mudança visual: são os novos vitrais e pintura interna, que conferem à igreja um aspecto ainda mais imponente e harmonioso. Foram pelo menos três meses de trabalho, comandados pelo arquiteto e artista sacro Cristtiano Fabris, cujo resultado foi apresentado à comunidade em um bate-papo ao vivo, transmitido pelas redes sociais do Santuário de Caravaggio, no último sábado, 30 de maio. Participaram da apresentação os padres Gilnei Fronza, Jocimar Romio e o artista Fabris.

A beleza dos vitrais impressiona. Estão impressos nesta obra os mais importantes símbolos da fé cristã católica, já que é possível enxergar menções ao Espírito Santo e à Mãe de Deus – simbologia necessária justamente pelo Santuário de Caravaggio ter a temática mariana como pilar. O azul, que remete ao tom celeste, é a cor que predomina. Ao centro, uma pomba de 3,8 metros remete ao Espírito Santo e está desenhada na abóbada do Santuário, cuja dimensão é de mais de 10 metros de diâmetro. Todos os números que compõem esta importante obra são expressivos.

Para se ter ideia, andaimes de 36 metros ficaram posicionados em meio à igreja desde o mês de março, para que os profissionais conseguissem alcançar o topo do Santuário. “Cada vez que precisávamos subir ou descer, era um desafio físico, inclusive. Era como se, diariamente, mais de uma vez, precisássemos escalar um prédio de 13 andares”, compara Fabris.

Todos os desenhos, os formatos e cores usados neste projeto foram planejados em uma parceria da equipe litúrgica do Santuário com o arquiteto, para que cada detalhe carregasse algum significado importante. “A pomba branca nos recorda a paz, e também o Espírito Santo que pairava sobre as águas no Livro do Gênesis. Além disso, a relação de Nossa Senhora de Caravaggio com a água é muito especial. É a Nossa Senhora da Fonte da Itália”, exemplifica padre Jocimar.

Projetado pelo engenheiro civil Ticiano Bettanin na década de 1940, o Santuário levou 18 anos para ser concluído e tem este projeto de vitrais e pintura como uma extensão do trabalho iniciado naquela época, já que foi respeitada a linguagem do projeto de construção do Santuário.

“Posso dizer que sempre tive o sonho de poder trabalhar em uma obra assim. Era meu sonho profissional. Estou imensamente feliz em ter recebido o convite em justamente poder deixar minha marca no Santuário de Caravaggio”, avalia Fabris. “Nós começamos a transformar o aspecto externo com uma pintura nova também, o que tornará nosso Santuário com um visual mais clássico. Nossa obra interna ficou pronta para a Romaria, conforme previsto, mas é claro que infelizmente o povo não pode ver de perto ainda. As novidades foram mostradas pelas redes sociais, na internet, ou pela televisão, pelos jornais. Assim, os novos vitrais foram apresentados ao mundo”, comenta padre Gilnei Fronza.

A OBRA
A abóbada é predominantemente pintada de azul, com estrelas douradas, porque representa o céu. No centro da abóbada, está pintada a imagem do Espírito Santo, em forma de pomba. Dela saem 7 línguas, em forma de chama de fogo, simbolizando tanto os 7 dons do Espírito Santo quanto a própria vinda do Espírito sobre os Apóstolos reunidos no cenáculo, em companhia da Virgem Maria, em Pentencostes (At 2,1-4), demarcando o início da missão da Igreja. Os 7 dons pertencem em plenitude a Cristo, mas também completam e levam à perfeição as virtudes de quem os recebe. São eles: sabedoria, entendimento, conselho, fortaleza, ciência, piedade e temor de Deus.

Abaixo da abóbada, a estrutura da cúpula chamada de “tambor” ou também “domo de sustentação da abóbada” também tem novidades. Essa estrutura de paredes verticais, que acompanham o formato esférico da abóbada, possui 12 janelas onde estão instalados os vitrais. Fazem parte dela uma grande moldura de concreto armado que divide a estrutura da abóbada. Estas paredes estão pintadas numa cor quente em tons de areia, em contraponto às cores frias azuladas que hoje decoram o interior do edifício. Já a moldura está pintada num tom bem mais claro que a parede, para criar melhor efeito estético. Os 12 vitrais, fabricados em técnica clássica de vitral de chumbo, em tons de azul, são uma continuidade do céu estrelado.

Completando a estrutura da cúpula, temos posicionado abaixo do tambor o anel. Este anel é dividido em duas partes: o anel vertical e o anel horizontal. Cada um destes anéis é ornado de maneira diferente. No anel vertical, seguindo a tradição decorativa renascentista, está pintada uma ornamentação que aqui denominamos como “grega”. A grega representa galhos entrelaçados que formam uma coroa de espinhos, a coroa de Cristo. Esses galhos que formam a coroa de espinhos, porém, também possuem flores: estas, de maneira especial, estão marcadas na história da aparição de Nossa Senhora de Caravaggio.

Por fim, no anel horizontal há uma citação bíblica que resume por escrito o que é visto pela arte: “O que foi gerado em Maria vem do Espírito Santo” (Mt 1,20). Trata-se da mensagem do Anjo para São José, em sonho, antes do nascimento de Cristo. Jesus foi gerado no ventre de Maria pela ação do Espírito Santo. Em virtude do momento que o mundo atravessa, a pandemia causada pela disseminação da covid-19, há uma cruz da cor vermelha com a inscrição 2020 em números romanos (MMXX), para justamente mencionar que o ano em que esta obra foi entregue é, também, um marco difícil da humanidade.

Fonte: Site / Foto: Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here