O tempo investido em dietas e exercícios físicos durante o ano não precisa ser jogado fora no Natal! Em vez de optar por fazer jejum o dia inteiro para aproveitar os pratos natalinos à noite, prática que não é nada vantajosa para o organismo, a dica é ficar de olho nos alimentos que podem ser consumidos e os que devem ser deixados de lado por quem faz dieta. “Alimentos ricos em sal, açúcares e farinhas refinadas, como bolos, doces e pães, bem como frituras e carnes gordurosas, possuem baixo valor nutricional. E, devido à alta quantidade de carboidratos simples e gorduras saturadas, favorecem o ganho de peso. Portanto, panetones, rabanadas fritas, sobremesas natalinas e carnes com pele e gordura são os principais vilões dessa época”, indica a nutricionista Luciana Harfenist. Já a nutricionista Graziela Thomas, da PronoKal, alerta. “Deve-se evitar o consumo de alimentos embutidos e industrializados. Alimentos in natura ajudam a realizar uma boa digestão e não sobrecarregam ainda mais os rins e o fígado”.

PREPARANDO A CEIA: SAIBA COMO SUBSTITUIR INGREDIENTES
Adicionar temperos naturais, retirar os industrializados, reduzir a quantidade de gorduras e adição de sal são dicas que podem ser feitas já na preparação das comidas da ceia. “Para dar um sabor a mais às preparações, invista em molhos à base de iogurte, ricota, pesto, tomate ou vinagrete. Manteiga, margarina e óleo de soja podem ser substituídos por sucos de laranja, marinadas, óleo de coco ou azeite. A maionese do salpicão pode ser substituída por maionese de tofu, maionese de abacate ou também iogurte”, indica a nutricionista Luciana.

Já a nutricionista Graziela Thomas, nutricionista da PronoKal, alerta para a preparação da farofa e do arroz. “Como ingredientes de uma farofa ou do arroz, o ideal é usar nozes, castanhas, pistache ou até amêndoas, que são fontes de gorduras insaturadas e auxiliam no controle das taxas de colesterol. A farofa também pode ficar mais saudável se for feita com legumes ou frutas. O arroz branco é pobre em nutrientes, portanto sugiro que seja trocado por arroz negro, vermelho ou por outros grãos, como lentilha e grão de bico. As preparações com presunto e bacon são contraindicadas, afinal, podem ficar muito gordurosas e carregar demais o prato”.

SAIBA MONTAR O PRATO NA HORA DA CEIA
Na hora da ceia, um dos segredos é evitar alimentos embutidos, como o tender. “Ao invés de apostar no tender como o prato principal da ceia, que é um embutido e, por isso, tem altas quantidades de gordura e sódio, prefira outras opções que também são típicas do Natal, como peru, pernil, chester. As carnes brancas, por serem assadas, facilita a dieta, pois não agregam tanta gordura durante a preparação”, explica Graziela. Já a nutricionista Luciana alerta. “Na hora de comer o peru ou chester, prefira sempre o peito em vez da coxa, deixando a pele de lado. Outras opções de proteína animal incluem salmão, bacalhau e frango. A dica é prepará-los com a utilização moderada do azeite de oliva extra virgem e usar acompanhamentos mais saudáveis. Por exemplo, em vez da tradicional batata inglesa usada como acompanhamento, opte pela batata baroa ou, melhor ainda, a batata doce”. Para quem não abre mão de comer o pernil na ceia, a nutricionista Livia Cachapuz, da All Clinik, dá a dica. “Tente colocar uma pequena porção dele e complete a sua porção de proteína com uma opção mais leve e saudável. Assim, você não passará vontade e conseguirá manter o seu plano alimentar”.

AMÊNDOAS, CASTANHAS E NOZES SÃO NÃO TOTALMENTE LIBERADAS
De acordo com Livia Cachapuz, apesar das amêndoas, castanhas e nozes serem supersaudáveis, elas não são liberadas sem limites. “Elas pois possuem calorias e isso pode acabar te atrapalhando. Elas são fonte de gorduras boas , minerais, como o selênio, zinco, magnésio, e substâncias bioativas que nos trazem benefícios à saúde. Outro benefício desse tipo de gordura é pelo fato delas conseguirem nos gerar uma maior saciedade”, explica a especialista.

SOBREMESAS DA CEIA TAMBÉM PODEM SER SAUDÁVEIS
Para quem não resiste a sobremesas, as nutricionistas garantem que dá para comer aquele docinho de forma saudável. “A rabanada frita pode dar lugar à assada. Para quem não abre mão do panetone, uma fatia pequena, para celebrar o Natal, pode até ser consumida, pois já existem opções sem açúcar e com farinha integral. Na mousse de chocolate, o creme de leite pode ser substituído por abacate e o chocolate, por cacau e um fio de mel. Eis uma preparação saborosa, parecida com a mousse, só que muito mais saudável”, ensina. Já Luciana indica aproveitar as frutas da estação. “São ricas em vitaminas, antioxidantes e outros compostos bioativos altamente benéficos. Os destaques da safra de dezembro são abacaxi, melancia, melão, manga e pêssego. Elas podem ser consumidas em sucos, sobremesas (compotas ou sorvetes naturais) ou até mesmo adicionadas a saladas. Outros clássicos do período são as frutas secas como damasco e ameixa, além das castanhas e nozes”. Outra estratégia seria optar por salada de frutas ou até mesmo investir em uma preparação de gelatina sem açúcar batida com um iogurte natural para servir como sobremesa. Passa despercebido como um doce e super sacia essa vontade. Dica: gelatinas de saquinho pré prontas não são as ideais por conterem corantes artificiais e aromatizantes, além de outros fatores, por isso, procure fazer em casa.

COMO ESCOLHER AS BEBIDAS DO NATAL E DO RÉVEILLON
Se o objetivo é não fugir da dieta mas, ainda assim, consumir bebida alcoólica, a nutricionista Luciana Harfenist indica o gin, que é pouco calórica, e os vinhos. “Além de harmonizarem bem com a ceia, são fontes de antioxidantes como o resveratrol e o polifenol. Dê preferência aos vinhos tintos. Drinks e outros coquetéis de frutas podem contar com a adição de açúcar ou refrigerante, logo, o seu consumo não é recomendado. Outra dica é beber um copo de água entre cada copo de bebida alcoólica”, indica a especialista. Já Graziela Thomas indica substituir os refrigerantes por sucos de frutas que têm um mood festivo. “Suco de uva integral, de blueberry e o de cranberry são excelentes porque substituem as bebidas alcoólicas, mas mantêm o ar festivo. Além disso, são feitos de frutas vermelhas, que são ótimas fontes de antioxidantes, relacionados à redução do colesterol, à proteção contra o câncer e à prevenção do envelhecimento precoce”, alerta.

O CAFÉ DA MANHÃ DO DIA SEGUINTE À CEIA
O café da manhã do dia 25 ou do dia 1º de janeiro costuma ser em clima de Natal e Ano-Novo! Mas como não sair da dieta? “Se você está seguindo um plano alimentar, sugiro que neste dia seguinte retome o seu habitual e volte à alimentação planejada, porém, se optar por um café da manhã natalino, invista em um iogurte com as frutas do Natal, até mesmo as secas, adicione castanhas, nozes, amêndoas, e escolha entre comer uma rabanada ou uma fatia de panetone, por exemplo, nunca os dois juntos”, alerta Livia.

Já Graziela alerta para a importância do consumo de líquidos já no café da manhã. “Os dias seguintes às comemorações devem seguir algumas regras, como por exemplo consumir muitos líquidos, podendo ser água, água de coco, suco de frutas. Isso serve para repor os líquidos perdidos e desintoxicar o organismo. Deve-se ainda evitar a ingestão de refrigerantes”.

Fonte: Purepeople / Foto: Reprodução Internet

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here