No dia 7 de julho se comemora uma data para lá de deliciosa: o Dia Mundial do Chocolate. Há muito tempo existe a cultura de trocar chocolates entre familiares e amigos seja na Páscoa ou até mesmo em outras datas comemorativas. Algumas vezes, em dias comuns também.

A delícia deixou de ser o vilão das dietas, podendo fazer parte de um programa alimentar e estilo de vida saudável. Quando usado com cautela traz benefícios para a saúde como explica a nutricionista e docente do Curso de Boas Práticas em Alimentação do Senac Santa Maria, Cláudia Winter. “Nutricionalmente não podemos falar de chocolate sem falar em triptofano. Esse nome pode soar estranho e talvez até você não conheça essa substância, mas certamente já deve ter ouvido falar na serotonina, também conhecida como hormônio da felicidade”.

O triptofano é um aminoácido necessário para o metabolismo e produção da serotonina, neurotransmissor relacionado ao humor e bem-estar. Está presente nas sementes de cacau, por isso que, quanto mais cacau o chocolate tiver, mais benefícios trará. Entre outras vantagens do triptofano estão a diminuição de sintomas depressivos, redução da ansiedade e melhoras na memória e na imunidade.

Além disso, os grãos de cacau contêm cafeína e teobromina, substâncias que provocam leve efeito estimulante que também podem favorecer o humor. “Aposte nos tipos com maior percentual de cacau. Além de triptofano, são ricos em substâncias como os polifenóis e os flavonóides que possuem um efeito antioxidante para o nosso organismo”, explica a nutricionista.

Porém, é preciso ter cautela no consumo. Ingerir cerca de 30g diárias de chocolate amargo, por exemplo, como parte de uma alimentação saudável, pode trazer benefícios ao organismo. Em contrapartida o chocolate ao leite apresenta quantidades muito pequenas de cacau e o chocolate branco não apresenta antioxidantes, pois não contém massa de cacau. Por isso, fique atento aos rótulos e a composição nutricional presente nas embalagens.

“Os benefícios dependem da quantidade de triptofano e flavonóides presente no chocolate, que variam de acordo com o tipo de produto. Quantidades significativas dessas substâncias só são encontradas nos chocolates tipo amargo ou dark, com mais de 70% de cacau”, explica a docente do Senac Santa Maria.

Alguns chocolates podem ter alto teor calórico assim como os chocolates dietéticos, pois apresentam apenas restrição de açúcar mas, muitas vezes, a quantidade de gordura e calorias é maior do que no produto tradicional. O que é consenso, indiferente do tipo, é que chocolate é uma delícia. Então, aproveite a data dedicada a ele para presentear alguém ou a si mesmo.

Fonte Usina de Notícias / Foto: Reprodução Internet

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here