Uma comitiva canadense de quatro estudantes e um professor do curso superior de Gestion et technologies d’entreprise agricole (Gestão e Tecnologia da Empresa Agrícola) do Cégep de Sherbrooke, localizado no estado de Québec, Canadá, visita os campi de Bento Gonçalves, Osório, Sertão, Restinga e Viamão do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) desde o dia 26 de fevereiro.

A visita tem o objetivo de identificar diferenças entre os modos produtivos da agricultura canadense e da brasileira, desafios da agricultura e métodos de produção utilizados no estado do Rio Grande do Sul e seus impactos no plano econômico, social e ambiental. A iniciativa também visa promover integração e troca de ideias entre servidores e estudantes de ambas as instituições, para analisar as semelhanças estruturais e pontos diferenciais entre o IFRS e o Cégep. O grupo, guiado pelos campi, também visitam empreendimentos e eventos locais até 12 de março.

O estudante canadense Félix Robert-Poirier comenta que se surpreendeu nas fazendas do Brasil, em relação ao bom nível sanitário: “de fato, as fazendas aqui são bem semelhantes às do Canadá. O que vimos aqui e que poderemos utilizar ao retornar ao Canadá são técnicas, como a biofermentação a partir do esterco das vacas e maneiras apropriadas de utilização vantajosa de maquinário sem excesso”.

Esta é quinta vez que o instituto recebe comitiva composta por estudantes e professores de Sherbrooke. A visita foi possível devido ao acordo de cooperação internacional firmado entre a instituição canadense e o IFRS. O documento registra o objetivo mútuo de colaboração e cooperação para o desenvolvimento de projetos científicos e atividades educacionais; realização de intercâmbios entre professores, pesquisadores, técnicos e estudantes; experiências pedagógicas e de informações; e publicações acadêmicas, entre outros.

Fonte: Assessoria de Imprensa / Fotos: Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here