Nos últimos meses, em decorrência do isolamento social e demais ações preventivas para conter a propagação do coronavírus, o ritmo de doações diminuiu, resultando na queda dos estoques de sangue em diversas regiões do País, incluindo em Caxias do Sul.

Para incentivar a coleta, os estudantes do curso de Psicologia da Anhanguera de Caxias do Sul lançaram na quarta-feira (29) a campanha Anhanguera pela Vida, que se estende até o dia 14 de agosto. A ação será realizada por meio de redes sociais, com o objetivo de arrecadar 50 bolsas de sangue.

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) , apenas 16 a cada mil brasileiros são doadores de sangue, o que representa 1,6% do total da população. A estimativa é de que 66% dessas doações sejam espontâneas, ou seja, de pessoas que buscam os centros voluntariamente. Para Fernanda Garcia, coordenadora do curso de Psicologia da instituição, esta é uma causa nobre e pode ser realizada com segurança. “Os bancos de sangue tem adotado medidas de prevenção para evitar a propagação do vírus e para que não haja risco aos doadores. A distribuição de álcool em gel, o uso da máscara, a limpeza das maçanetas de portas e corrimãos, e distanciamento entre as cadeiras da coleta para evitar contato físico são alguns exemplos. A doação de sangue é segura, não havendo riscos para quem doa”, explica.

Os interessados em doar devem entrar em contato pelo WhatsApp: (54) 98418-8487, ou pelos telefones (54) 3290-4543 e (54) 3290-4580. O horário de funcionamento do Hemocs é de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, e aos sábados, das 8h às 12h. A unidade fica localizada na rua Ernesto Alves, ao lado da UPA central.

Requisitos para doação:
• Ter entre 18 e 69 anos;
• Pesar mais de 50 quilos;
• Não estar em jejum;
• Evitar alimentos gordurosos nas três horas que antecedem a doação;
• Não fumar duas horas antes da doação;
• Não ingerir bebida alcoólica nas últimas 12 horas.

Em relação ao coronavírus, são considerados inaptos pelo período de 30 dias pessoas que tiverem contato, há menos de 30 dias, com casos suspeitos ou confirmados da doença ou que apresentarem sintomas respiratórios e febre.

Fonte: Weber Shandwick / Foto: Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here