A 24ª Surdolimpíadas de Verão, organizada pelo Comitê Internacional de Esportes para Surdos (ICSD), que acontecerá entre os dias 01 e 15 de maio de 2022, é a primeira edição realizada em um país da América Latina. Os jogos internacionais terão a participação de mais de 100 países e 4 mil surdoatletas e equipes, para disputas em 21 modalidades esportivas.

A Surdolimpíadas 2021 está sendo localmente administrada pelos esforços do Comitê Plural, um sub-comitê afiliado diretamente ao ICSD responsável pela organização e projeto do evento, presidido por Emir José Alves da Silva e Evaldo Antônio Kuiava, reitor da Universidade de Caxias do Sul (UCS).

Os jogos ocorrerão na sede prioritária em Caxias do Sul, nas dependências da Universidade de Caxias do Sul, e nas cidades vizinhas de Flores da Cunha, Farroupilha, Bento Gonçalves e Nova Petrópolis.

Conversamos com a secretária-executiva da Surdolimpíadas Jussania Dinani, que contou mais sobre os preparativos para o evento, como também os cuidados com relação a pandemia para receber os atletas.

“Estamos trabalhando em cenários diferentes, com público e sem público para assistir os jogos, tudo dependerá de como estará a pandemia até maio de 2022. Nós acreditamos que até lá a vacinação no Brasil e demais países estará bem avançada, mas com certeza, com todos os cuidados e protocolos estabelecidos pela ANVISA, Ministério da Saúde e demais órgãos internacionais envolvidos.”

Ela comentou que há um ano foi criado o Comitê Plural, o qual está sediado dentro da Universidade de Caxias do Sul que é o responsável pela organização, desenvolvimento do projeto de realização e todos os conteúdos relacionados a Surdolimpíadas. Dentre as responsabilidades do comitê estão: organizar no período anterior, durante e após o evento; preparar os projetos de captação de recursos através de leis de incentivo federal, estadual e municipal, além de buscar patrocinadores de forma direta; promover oficinas de Língua Brasileira de Sinais e de Sinais Internacionais, a fim de capacitar os voluntários.

Para a Serra Gaúcha é uma grande honra receber um evento desse porte. Mesmo no cenário atual a perspectiva é boa para o ano da Surdolimpíada.

“Todas as pessoas e entidades que fazem parte do Comitê Plural, as pessoas que estão à frente das Prefeituras e Câmaras de Vereadores das cidades envolvidas, a Hotelaria, os técnicos e os responsáveis dos locais das competições, todos estão muito empolgados com a realização deste grandioso evento na nossa Região, pois será um marco para a nossa história.”

A primeira edição ocorreu em 1924 na cidade de Paris, na França, com o nome de Jogos Olímpicos Silenciosos. Esse foi o primeiro evento multidesportivo para portadores de necessidades especiais, já que os Jogos Paralímpicos viriam a ser realizadas após a Segunda Guerra Mundial.

Segundo Jussania, caso a pandemia já esteja controlada e a maioria das pessoas vacinadas, no Brasil e mundo, o evento será aberto ao público em geral e não será cobrado ingresso, somente a arrecadação de 1kg de alimento não perecível, para depois podermos direcionar às Instituições beneficentes da região.

Demais informações você pode encontrar no site oficial https://www.surdolimpiadas2021.com.br/site/24th-summer-deaflympics/pt/

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here