A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) se integra à celebração do Novembro Azul, movimento internacional de conscientização sobre a saúde do homem, em especial sobre o câncer de próstata. Em Caxias do Sul, o foco são as doenças prevalentes na população masculina, que incluem, além do câncer de próstata, hipertensão arterial, infarto, acidente vascular cerebral (AVC) e diabetes. O objetivo da mobilização no município é integrar os homens aos serviços de saúde e alertar para a importância de realizar exames de prevenção e adotar hábitos de vida mais saudáveis.

Nesta quinta-feira (8/11), ocorre o lançamento do Novembro Azul, envolvendo principalmente os profissionais da rede básica de saúde e a comunidade que pertence ao território da Unidade Básica de Saúde (UBS) Fátima Alta. O evento será realizado no Salão da Igreja Nossa Senhora de Fátima (Rua Cesare Ardizione, sem número), das 14h às 16h.

Na abertura da atividade, o padre Adilson Zílio, da Paróquia Divino Espírito Santo, dará uma bênção aos presentes. Em seguida, haverá Roda de Conversa sobre saúde do homem e a participação da família no cuidado, tendo como facilitadoras a enfermeira Vivian Gritti, gerente das UBSs Fátima Alta e Baixa; e a psicóloga Stefany Bischoff. Durante o evento, será ofertado o Cantinho do Cuidado do Homem, pelos profissionais do Programa de Educação Popular em Saúde (EdPopSUS). O lançamento do Novembro Azul é uma promoção da UBS Fátima Alta, Igreja Nossa Senhora de Fátima e Pastoral da Saúde.

Em 21 de novembro, das 8h às 12h, será realizado o painel “Homens por uma vida mais saudável”, no auditório da SMS. Haverá palestras sobre saúde masculina, com o urologista José Ricardo Pereira, e sobre espiritualidade, com a terapeuta Thanya Lima. O evento ainda contará com a apresentação da Banda Vanguarda, formada por servidores da Guarda Municipal, e com uma dinâmica de respiração e relaxamento, com a psicóloga Denise Tartarotti Postay.

A iniciativa é destinada aos homens em geral, principalmente líderes comunitários, integrantes de entidades representativas da população masculina, de sindicatos, profissionais e acadêmicos da saúde, entre outros convidados. A ideia é conscientizar representantes da sociedade para que sejam multiplicadores, em suas comunidades, da importância da prevenção das doenças de maior incidência nos homens.

Nas UBSs, no decorrer de todo o mês, acontecerão ações alusivas ao Novembro Azul. As equipes trabalharão o tema com os usuários por meio de vídeos, palestras rápidas, confecção de murais, entre outras iniciativas.

Diminui o número de óbitos por câncer de próstata no município

Em 17 de novembro, celebra-se o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata. No Brasil, esse câncer é o segundo mais comum e mais prevalente entre os homens, perdendo apenas para o câncer de pele do tipo não melanoma.

Em Caxias do Sul, segundo dados do Sistema de Informação de Mortalidade (SIM), da Vigilância Epidemiológica, o número de óbitos por esse tipo de tumor vem decrescendo desde 2015. Naquele ano, foram registradas 42 mortes na cidade. Em 2016 e 2017, o número de vítimas caiu para 36, em ambos os períodos. Neste ano, até o momento, foram notificadas 26 mortes por câncer de próstata no município. A diminuição na taxa de óbitos pode ser justificada parcialmente pela evolução dos métodos de diagnóstico da doença.

Mais do que qualquer outro tipo de tumor, o de próstata é considerado um câncer principalmente da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), a idade é o único fator de risco bem estabelecido para o câncer de próstata. Além da faixa etária, a etnia (negra) e a história familiar (ser filho ou irmão de homem com câncer de próstata) também são reconhecidos como prováveis fatores de risco.

Em Caxias do Sul, desde 2014, o Programa Municipal de Vigilância, Verificação Precoce e Controle do Câncer de Próstata (VivePróstata) estimula o rastreamento do tumor em grupos populacionais de risco. O programa visa ampliar o acesso ao diagnóstico e ao tratamento precoce em centros especializados em oncologia do município.

O rastreamento do câncer de próstata é realizado nas 48 Unidades Básicas de Saúde (UBSs). É indicado para todos os homens com idade entre 50 e 70 anos. Aqueles que têm histórico familiar de câncer de próstata (pai, irmão) devem iniciar os exames preventivos aos 40 anos.

Fonte: Leouve / Foto: Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here