Adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa começam a receber o projeto RAPajador: rap, adolescentes e pajada.

A proposta contempla a realização de oficinas de rima, pajada e DJ no CASE – Centro de Atendimento Socioeducativo; CASEMI – Centro de Atendimento em Semiliberdade da FASE – Fundação de Atendimento Socioeducativo do Rio Grande do Sul; e o CREAS – Centro de Referência Especializado de Assistência Social. Depois de cada um dos encontros, também serão realizados podcasts sobre “Cultura e socioeducação.”

A iniciativa tem coordenação do rapper e ativista social Chiquinho Divilas, com participação do DJ e socioeducador DJ Hood, e do acordeonista Rafael De Boni, os três integrantes do grupo RAPajador. As oficinas no CASE serão entre 6 e 9 de junho, às 9h. No CASEMI as atividades serão de 21 a 23 de junho, às 10h. Já as oficinas do CREAS serão entre 11 e 13 de julho, no SESC.

Durante três encontros, cada entidade receberá uma apresentação musical do RAPajador e a palestra “Hip Hop e socioeducação”, com Chiquinho Divilas, na qual é abordada a importância da cultura e da dialogicidade nestes espaços. Em outra palestra denominada “Filosofia Fênix: acharam que eu estava derrotado”, o rapper aborda a história de artistas de rap que deram a volta na sua situação com a Justiça e reescreveram novas histórias. Numa terceira intervenção, denominada “Tratado de Paz”, Divilas conta a história do tratado de pacificação entre as gangues de Nova York, no sul do Bronx, no final da década de 1960, que acabou gerando um dos maiores berços da cultura popular urbana e contemporânea dos Estados Unidos.

Outras atividades previstas são a Oficina de Rima, com Chiquinho Divilas; Oficina de Pajada, com o acordeonista Rafael De Boni; e Oficina de Discotecagem com o DJ Hood. Estas atividades têm como objetivo instrumentalizar os alunos para a produção de uma música autoral, a partir da apropriação das técnicas e processos de uma composição do rap, da pajada, incluindo as funções do DJ. A proposta prevê ainda a distribuição de e-book contendo todo do conteúdo das oficinas e das palestras, gravação das letras de músicas dos alunos e exposição das poesias produzidas por eles num site do projeto.

Após cada etapa das atividades do projeto RAPajador: rap, adolescentes e pajada serão realizados podcasts com o tema “Cultura e socioeducação”, com a participação de um representante de cada entidade; de Chiquinho Divilas; e, como convidado especial, o Doutor e Mestre em Sociologia pela UFRGS Marcos Flávio Rolin. A mediação será do jornalista Carlinhos Santos. No podcast também será apresentada uma síntese em vídeo de como rolaram as oficinas em cada entidade. Sempre às 19h, os podcasts serão dia 14, com bate-papo sobre as oficinas no CASE; dia 28, sobre as atividades no CASEMI; e dia 19 de julho abordando os encontros no CREAS.

Com estas propostas práticas, de diálogo e interação cultural, o projeto busca promover e oportunizar a democratização de acesso à cultura a grupos sociais menos favorecidos e com necessidade emergencial de inclusão social, se apropriando da arte como ferramenta para proporcionar novas visões de mundo. Busca ainda contribuir na formação da personalidade e caráter do indivíduo, incentivando o crescimento através das oficinas sobre culturas populares contemporâneas e produções artísticas inclusivas, que servem como ferramenta de conhecimento, provocando o senso crítico e a liberdade de expressão. Tudo isso mediado por referências da Cultura Hip Hop, na perspectiva da possibilidade de reconhecer novos Mcs, artistas, poetas, autores ou jovens protagonistas. A partir destes contextos, criam-se oportunidades para os jovens refletirem sobre seus lugares sociais e a construção de valores positivos para a sua realização pessoal, estimulada também pelos espaços de experimentação do fazer artístico.

RAPajador é um projeto que aproxima a Cultura Hip Hop à Cultura Sul-Riograndense e mesmo Platina, propondo um encontro das rimas do rap com os versos da pajada, mediados pelas intervenções eletrônicas produzidas por um DJ. A proposta mobiliza o rapper Chiquinho Divilas, o acordeonista Rafael De Boni e o DJ Hood desde 2018.

Fonte: Assessoria de Imprensa / Foto: Divulgação / Breno Dallas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here