A Pousada Fornasier, a mais importante hospedagem de Pinto Bandeira e um dos principais pontos turísticos da cidade, poderá ser destruído, caso a Justiça dê parecer favorável ao Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), autor de uma ação judicial de reintegração de posse.

Localizada no quilômetro 10 da VRS-855, a Pousada Fornasier foi construída em meados dos anos 2000, por seu idealizador, Antônio Fornasier. Logo após a edificação, áreas de terra foram cedidas ao Daer para a pavimentação da rodovia estadual que liga a cidade de Pinto Bandeira a outras localidades. Por erros técnicos, a rodovia acabou sendo estabelecida próxima demais de construções já existentes, não sendo respeitada as metragens exigidas em lei para a faixa de domínio e o recuo não edificante. Após alguns anos, o Daer entrou na Justiça com uma ação de reintegração de posse da área, que poderá obrigar a pousada a demolir parte da sua área construída.

Segundo informações do advogado que representa a pousada, Dr. Carlos Alexandre Testa, trata-se de um processo de reintegração de posse, com pedido de demolição, que foi ajuizado pelo Daer na comarca de Bento Gonçalves, sob a alegação que parte da construção da pousada estaria sobre a faixa de domínio da rodovia. Em primeira instância, a ação teve exito a favor do Daer. A Pousada Fornasier, ré do processo, interpôs recurso de apelação junto ao tribunal de justiça e agora aguarda julgamento em segunda instância.

Mesmo com o parecer favorável da Justiça ao Daer, existem soluções cabíveis que poderão ser aplicadas sem a destruição do principal cartão postal de Pinto Bandeira. Segundo o Dr. Carlos Alexandre Testa, existe um pedido dentro do processo, de permuta de área e de indenização, para que se evite a demolição, que seria um ato danoso ao turismo regional.

Segundo informações do vice-prefeito de Pinto Bandeira, Daniel Marini Pavan, a administração pública está intermediando conversas com representantes do Daer e buscando auxílio político com a Secretaria de Transportes do Estado para as duas partes entrarem em comum acordo, afim de evitar a destruição da construção.

A reportagem do Leouve tentou contato com representantes do Daer, mas não obteve retorno até o final desta matéria.

Fonte: Leouve / Foto: Reprodução Internet

Pousada Fornasier

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here