Obra de arte intitulada “Amor" - Gabriel Veiz

Quatro obras de arte que fizeram parte da campanha Aapecan Sangue Bom que incentivou a doação de sangue em todo Estado, no mês de junho, estarão disponíveis em um Leilão Beneficente em prol da Associação de Apoio a Pessoas com Câncer (Aapecan). O evento ocorrerá no dia 24 de setembro, às 14h e será ON-LINE por meio do site www.mpleilao.com.br

Os quadros, que foram doados, são de autoria de quatro talentosos artistas gaúchos: Gabriel Veiz, Diego Reis Franz, Cassiano Mendes e Lucas Stuczynski. O destino dos recursos obtidos com o leilão será exclusivamente para a manutenção dos serviços realizados pela Aapecan e suas Casas de Apoio.

Sobre os artistas e suas obras

Gabriel Veiz, 32, é artista urbano e já trabalha com arte há 20 anos. Com estilo próprio e consciência social, dá aulas em oficinas voltadas a crianças portadoras de Síndrome de Down. Já participou de diversas exposições artísticas, tendo sido selecionado para expor na Bienal de Arte, Ciência e Cultura, uma das maiores bienais do Brasil. Já expôs trabalhos em galerias no Canadá, Austrália, Argentina, Irlanda do Norte e Bulgária, além de diversos locais conceituados no Brasil. Gabriel também atua como tatuador e desenhista, e já trabalhou com as marcas Mormaii, Planet Wave, Qix Skate, Nike, Adidas, entre outras. O nome da sua obra é “Amor”, foi feita em técnica em graffitti e a dimensão da tela é 90cm x 100cm.

Diego Reis Franz, conhecido como Ene3, é natural de Porto Alegre, mas vive desde o ano 2000 em Rio Grande, onde começou a desenvolver iniciativas artísticas culturais na área do graffiti. Já atuou em palestras, oficinas, pintura de murais em espaços públicos e privados, em eventos culturais, entre outros. Nestes 20 anos de carreira, teve a oportunidade de pintar em diversos países, como Uruguai, Argentina e Chile, além de atuar em diversas cidades brasileiras. Seu estilo de trabalho é bem variado, transitando entre o Wild Style até estilos mais realistas. Atualmente faz parte do coletivo Insane Studio, onde desenvolve além do graffiti, tatuagens artísticas, ilustrações, pinturas em telas e pinturas decorativas.O nome da sua obra é “A Cor da Vida”, foi feita em técnica em graffitti e a dimensão da tela é 90cm x 100cm

Lucas Stuczynski, 33, é artista visual de arte urbana, ilustrador, arte educador e serigrafista. Desde 2002, quando iniciou no graffiti, vem aperfeiçoando suas técnicas de pintura nas variações do gênero urbano. Artista reconhecido internacionalmente, hoje é o responsável e curador da etapa brasileira do maior encontro internacional de graffiti do mundo, o Meeting Of Style. Além disso, já executou suas obras e compartilhou seus conhecimentos em evento e oficinas por diversos países como Alemanha, Polônia, França, Chile, Espanha, Uruguai e Itália. No Brasil, tem seus trabalhos em cidades como Rio de Janeiro, Florianópolis, Belo Horizonte, São Paulo, Curitiba, Porto Alegre e diversos municípios do interior do Rio Grande do Sul. O nome da sua obra é “Leve Mente”, foi feita em técnica em graffitti e a dimensão da tela é 90cm x 100cm

Cassiano Mendes Et, natural de Rio Grande RS, pinta desde 2005. Considerado um dos percursores do graffiti em seu município, ao longo dos anos já participou de diversos eventos em várias regiões do Brasil, como Porto Alegre, Belo Horizonte, Blumenau, Florianópolis e Joinville. Por muito tempo focou o seu trabalho em personagens, mas atualmente desenvolve estilos variados de letras no graffiti. O artista também produz ilustrações, customizações, tatuagens, pinturas em tela e trabalhos comerciais, e já participou de diversos eventos artísticos, como Meeting of styles (Rio Grande/RS), Encontro das ruas (Joinville/SC) e Bienal Internacional de graffiti Big BH (Belo Horizonte). O nome da sua obra é “Um novo Sol”, foi feita em técnica em graffitti e a dimensão da tela é 90cm x 100cm.

Sobre a Aapecan: A Associação de Apoio às Pessoas com Câncer (Aapecan) é uma Organização da Sociedade Civil (OSC) sem fins lucrativos que atende há 15 anos (março de 2005) no Rio Grande do Sul de forma gratuita pessoas em situação de vulnerabilidade social diagnosticadas com Câncer. Desde a inauguração da primeira Unidade, em Caxias do Sul, outras 13 já foram abertas no Estado – dez delas com Casas de Apoio – nas quais são oferecidas, além de hospedagem com direito a acompanhante para usuários de outros municípios que precisam se submeter a tratamento oncológico, quatro refeições diárias acompanhadas por nutricionista e, na maioria delas, deslocamento a centros médicos. Nesses 15 anos a Aapecan já atendeu mais de 20 mil pessoas que necessitam de amparo social durante o tratamento contra o Câncer e seus familiares/acompanhantes/responsáveis.

Fonte: Assessoria de comunicação / Foto: Reprodução Internet

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here