Após o sucesso do show realizado para comemorar o aniversário de São Paulo, em 25 de janeiro deste ano, o Charlie Brown Jr. resolveu dar prosseguimento à reunião e realizar uma turnê de 25 shows intitulada “Tamo Aí Na Atividade: Celebração Ao Charlie Brown Jr”.

A primeira apresentação foi marcada para 13 de julho, Dia do Rock, em São Paulo. A banda também já está confirmada para o próximo Rock in Rio, em setembro, e passará por outras 21 cidades de todas as regiões do Brasil.

O responsável pelo projeto é Alexandre Abrão, filho de Chorão, que morreu em 2013 vítima de uma overdose. Segundo ele, além de música, terão espaço no festival todas as influências artísticas do pai e de Champignon, baixista da banda morto em agosto do mesmo.

Estão previstos para cada show um estande para grafite, apresentações de breakdance e mini ramp para skatistas. “A abordagem é conceitual. Levaremos para cada cidade a experiência de vivenciar tudo aquilo que está no DNA da obra do Chorão, do Champignon e da banda. Por isso tivemos a ideia de ir além da música. O grupo sempre foi bem mais que isso”, explica.

Na reunião, a banda será composta por Marcão Britto (guitarra), Heitor Gomes (baixo) e Pinguim Ruas (bateria), que fizeram parte de diferentes formações do Charlie Brown Jr. Panda, vocalista do La Raza, os acompanhará como uma espécie de mestre de cerimônias. No vocal, será realizado um rodízio.

Cada show levará também uma banda de abertura diferente do underground do rock, reggae ou rap. “A ideia é promover artistas em início de carreira ou com pouca visibilidade, mas de estilos que influenciaram o Charlie Brown Jr”, garante Marcão, um dos fundadores do grupo.

Novidades no palco, mas não no estúdio
Apesar do lançamento de novas versões de sucessos do Charlie Brown Jr. que foram disponibilizadas nesta semana pela Universal Music, Pinguim diz que músicas inéditas e um disco novo não estão previstos na reunião. Um DVD ainda não foi cogitado, mas tem mais chances de existir. “É só uma celebração de tudo que foi feito pela banda. Não temos a intenção de entrar em estúdio com essa formação”, explica o baterista.

Alexandre Abrão, no entanto, revela que até existem músicas inéditas de Chorão que foram gravadas antes da morte, mas que serão lançadas em ocasiões mais oportunas. “Não acho que seja o momento para abordar isso. Esse material existe, sim. Mas não é o momento para lançamentos do tipo”, determina Alexandre.

O palco pensado para a turnê é interativo e terá projeções de imagens de Chorão no telão. “É uma forma que encontramos para tê-lo presente de alguma forma. Esse show foi pensado com carinho para atender os fãs mais jovens, que não tinham idade para ver a banda antes, e para aqueles mais velhos que, por algum motivo, não puderam ir enquanto meu pai ainda estava vivo”, reflete Alexandre.

Datas e locais
A apresentação de São Paulo será no dia 13 de julho no Espaço das Américas, no Dia Mundial do Rock, dentro de evento promovido pela rádio 89. CPM22, Marcelo D2 e Far From Alaska também se apresentam na data. Na capital carioca, o grupo vai tocar no dia 28 de setembro no palco Rock District do Rock in Rio, e também no dia 27 de julho, no Engenhão.

Outras 21 cidades devem receber o grupo: Santos (SP), Porto Alegre, Caxias do Sul (RS), São José dos Campos (SP), Ribeirão Preto (SP), Belém, Salvador, Vitória, Curitiba, Londrina (PR), Maringá (PR), Belo Horizonte, Juiz de Fora (MG), Brasília, Goiânia, Fortaleza, Governador Valadares (RJ), Cuiabá, Campo Grande, Florianópolis e São Luís. Os detalhes destas apresentações ainda não foram divulgados.

Fonte: Correio do Povo / Foto: Reprodução Internet

Alexandre Magno Abrão, o Chorão faleceu aos 43 anos.
Alexandre Abrão tem 28 anos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here