Diminuir a celulite é o sonho de muita gente, principalmente quando o verão se aproxima. Mas assim como as estrias e a flacidez da pele, os temidos furinhos podem ser eliminados com diferentes tratamentos, além dos cremes anticelulite, que agem como coadjuvantes nos tratamentos dermatológicos. Conheça quatro deles.

“Eles têm efeito transitório e ajudam a melhorar o aspecto da pele, que é o aspecto ‘casca de laranja’. A melhor forma de tratar é combinar o creme com a drenagem ou com a massagem modeladora, e escolher um aparelho e um método invasivo”, explica a dermatologista Adriana Gutstein, da clínica Karla Assed. Confira os mais conhecidos.

Os furinhos na pele, que geralmente aparecem nas pernas, na barriga e no bumbum, surgem por razões genéticas, consumo excessivo de açúcar ou por falta de atividade física. E tratamentos como drenagem linfática, carboxiterapia, massagem modeladora e cremes anticelulite ajudam a dar um chega pra lá no problema e a deixar a pele mais lisa.

1. Drenagem linfática
Segundo a dermatologista Adriana Gutstein, a drenagem linfática é um dos tratamentos mais antigos para tratar a celulite e deixar a pele rejuvenescida, porque promove a redução do edema. “Pode ser feito com as mãos e, nesse caso, ajuda associar os cremes, ou com o auxílio de aparelhos que executam a alternância de pressão negativa e positiva na pele”, explica. Em geral, qualquer pessoa pode tratar as celulites com a drenagem, desde que não tenha restrição física ou clínica.

2. Massagem modeladora
Com movimentos fortes e vigorosos, a massagem modeladora atinge as camadas mais profundas da pele, melhorando a circulação e o metabolismo da região, além de quebrar as células de gordura que estão causando os temidos furinhos na pele. “Causa uma lesão controlada na célula de gordura com o objetivo de melhorar o contorno corporal”.

3. Carboxiterapia
A carboxiterapia é um dos tratamentos estéticos mais modernos e que garante resultados que vão além da melhora da celulite, como uma pele menos flácida e com menos estrias. “Melhora o fluxo sanguíneo, a circulação linfática e, com isso, melhora a retenção de líquidos, o tônus, a elasticidade e a flacidez, reduz os acúmulos de gordura, melhorando o ‘aspecto em casca de laranja’. Os melhores resultados são no abdome, coxas e joelhos”, explica. Na técnica, o gás carbônico é injetado com auxílio de uma máquina que regula o fluxo de gás, através de agulha fina na derme, levando a uma mudança de pH e posterior vasodilatação.

4. Cremes são coadjuvantes no combate à celulite
Os cremes anticelulite, por si só, não combatem os furinhos na pele, mas de acordo com a dermatologista, têm papel importante no tratamento. “Os ativos principais são cafeína, retinol, extrato de gingko biloba e uma série de extratos botânicos, pois têm função auxiliar na quebra das gorduras, na drenagem linfática, estimulam a microcirculação periférica, reduzem o edema e ajudam a estimular o colágeno, e melhoram as fibras elásticas”.

Dicas para combater a celulite 
A celulite é caracterizada por vários “furinhos” que surgem na pele, em várias partes do corpo, afetando principalmente as pernas e o bumbum. Ela é causada pelo acúmulo de gordura e também pelo acúmulo de líquidos nestas regiões.

Mas apesar da celulite estar relaciona a diversos fatores, existem diversos tratamentos eficazes que podem atenuar ou até mesmo eliminar a celulite completamente.

1. Emagrecer para queimar gordura e combater o inchaço
Como celulite é gordura, o excesso de peso pode contribuir fortemente para o problema. Basta perder alguns quilinhos para que se elimine boa parte da celulite. O ideal é fazer exercícios 1 hora por dia, de 4 a 5 vezes por semana e diminuir a ingestão de calorias.

2. Ter uma dieta balanceada
Uma alimentação saudável ajuda o corpo a recuperar o seu equilíbrio bioquímico, criando um ambiente menos favorável ao desenvolvimento da celulite. A dieta para celulite deve conter alimentos saudáveis como frutas, legumes e verduras, diminuindo o consumo de alimentos ricos em gordura.

3. Diminuir a ingestão de sal
Isto é recomendado porque ele aumenta a retenção de líquidos que estão intimamente ligados à celulite. Uma boa estratégia é só adicionar sal no final do preparo das refeições e aumentar a quantidade de ervas aromáticas como tomilho, orégano e manjericão, por exemplo. Outra boa solução é não colocar sal nas saladas, um bom tempero para saladas é a mistura de limão com azeite.

4. Combater a prisão de ventre para desinchar
Porque quem sofre de prisão de ventre tem maior probabilidade de desenvolver celulite, pois o intestino não funciona corretamente, acumulando toxinas que favorecem a celulite. Por isso, a ingestão de fibras deve ser aumentada, os alimentos devem ser bem mastigados e lanches durante a noite devem ser evitados.

5. Melhorar a circulação sanguínea
Essa é uma dica fundamental para eliminar a celulite. Para melhorar a circulação sanguínea é recomendada a prática diária ou regular de exercícios físicos que fazem suar a camisa. Para abrir os vasos sanguíneos da pele e manter o sistema de remoção de impurezas do organismo, é preciso beber bastante água, afastar-se do sal, diminuir o consumo de café e cigarro e esfoliar a pele para melhorar a circulação.

6. Tratamentos estéticos para eliminar gordura
Fazer tratamentos como massagem anti-celulite, velashape, lipocavitação ou radiofrequência, por exemplo, é uma ótima ajuda extra para combater a gordura localizada e a celulite. Estes tratamentos podem ser realizados de 1 a 2 vezes pelo tempo determinado pelo fisioterapeuta que irá acompanhar os resultados.

Ao seguir essas dicas é possível diminuir a celulite e evitar o aparecimento de novos nódulos de gordura, mas estas dicas devem ser seguidas diariamente como um novo estilo de vida porque mesmo após a eliminação da celulite, a mulher pode ser novamente afetada por ela.

 

Fonte: OSul / Foto: Reprodução Internet

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here