Revitalização da Orla do Guaíba. Local: Usina do Gasômetro. Foto: Brayan Martins/ PMPA

O governo federal decidiu adiar o início do horário de verão para o dia 18 de novembro, quando os relógios deverão ser adiantados em uma hora. O presidente Michel Temer atendeu a um pedido do MEC (Ministério da Educação) para não prejudicar os estudantes que farão o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em novembro.

O horário de verão estava previsto para começar no dia 4 do mês que vem, justamente a data da primeira prova do Enem. A segunda prova está marcada para o domingo seguinte, dia 11. Em geral, o horário de verão começa em outubro. Mas, para não coincidir com a data das eleições, Temer assinou um decreto no fim de 2017 que adiou o início para novembro. O primeiro turno está marcado para o dia 7 de outubro, e o segundo turno para o dia 28.

Já a data final para o horário de verão foi mantida para o terceiro domingo de fevereiro de 2019. Na meia-noite do dia 16 de fevereiro (sábado) para o dia 17 (domingo), os relógios deverão ser atrasados em uma hora.

Atualmente, adotam o horário de verão os Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal.

Enem

Os coordenadores municipais e os coordenadores de local de aplicação que atuarão no Enem 2018 no Rio Grande do Sul receberam o novo formato de capacitação proposto pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) no mês passado.

Nesta edição, a capacitação presencial tornou-se regionalizada. Isso significa que os coordenadores de local de aplicação de cidades localizadas a até 105 km do polo de capacitação também receberam as instruções sobre como aplicar o exame de forma padronizada pelos instrutores do consórcio aplicador, formado pela Fundação Cesgranrio e FGV (Fundação Getúlio Vargas).

Treinamento 

A capacitação presencial é uma das etapas de preparação dos cerca de 500 mil envolvidos com a aplicação das provas do Enem. Com oito horas de duração, a programação inclui vídeos, dinâmicas, simulações e exercícios para reforçar as regras e os procedimentos de aplicação, padronizados em todo o Brasil.

Todos que atuam no Enem também precisam passar por uma capacitação na modalidade a distância. A plataforma EaD para coordenadores municipais e de locais de prova foi aberta em 20 de agosto.

No dia do exame, os coordenadores de local de aplicação ainda capacitam os chefes de sala, aplicadores e fiscais. Esses também passam pelo curso EaD. As capacitações presenciais percorreram o Brasil até 23 de setembro.

Fonte: O Sul / Foto: Reprodução Internet

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here