O quarto filme da bem-sucedida saga policial “Millennium” revelará mais detalhes sobre sua heroína, a misteriosa hacker Lisbeth Salander, e mergulhará em seu passado, contou o diretor Fede Alvarez.

Millennium 4 – A garota na teia de aranha” (“The girl in the spider’s web”, no título em inglês) é com a atriz britânica Claire Foy no papel da protagonista tatuada, uma introvertida que desenvolve um relacionamento complexo com o jornalista Mikael Blomkvist (Sverrir Gudnason).

“O que eu realmente quis fazer foi mandá-la para um lugar de sua vida, e neste caso de seu passado, para confrontar coisas que espero revelarem um pouco mais sobre quem ela é de verdade”, disse o diretor uruguaio, que dirigiu “A morte do demônio” e “O homem nas trevas”. “Quando você acha que a conhece, quando acha que a entendeu, ela faz algo que muda tudo que você achava que sabia. Isso é que é divertido nela.”

Sinopse
Estocolmo, Suécia. Graças às matérias escritas por Mikael Blomkvist (Sverrir Gudnason) para a revista Millennium, Lisbeth Salander (Claire Foy) ficou conhecida como uma espécie de anti-heroína, que ataca homens que agridem mulheres. Apesar da fama repentina, ela se mantém distante da mídia em geral e levando uma vida às escondidas. Um dia, Lisbeth é contratada por Balder (Stephen Merchant) para recuperar um programa de computador chamado Firefall, que dá ao usuário acesso a um imenso arsenal bélico. Balder criou o programa para o governo dos Estados Unidos, mas agora deseja deletá-lo por considerá-lo perigoso demais. Lisbeth aceita a tarefa e consegue roubá-lo da Agência de Segurança Nacional, mas não esperava que um outro grupo, os Aranhas, também estivesse interessado nele.

Fonte: G1 / Adoro Cinema / Foto: Reprodução Internet

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here